<
>

NBA: Dirigente do Houston Rockets pede desculpas à China após causar incidente diplomático

Um tweet do general manager do Houston Rockets, Daryl Morey, causou um incidente diplomático e quase custou seu cargo na franquia. Neste domingo, Morey usou a rede social novamente para se desculpar com o povo chinês.

Após a partida de pré-temporada da equipe em Xangai, Morey usou a rede social para postar uma foto com a seguinte legenda: "Lute por liberdade. Esteja com Hong Kong", se referindo à crescente tensão social que envolve os dois territórios. O comentário repercutiu de maneira bastante negativa e os Rockets, inclusive, chegaram a perder patrocinadores e foram banidos pelo país asiático e pela federação de basquete local.

Com a crescente de movimentos contrários ao tweet e de boicote ao Houston, Morey voltou ao Twitter para se desculpar.

"Eu não queria ofender nenhum torcedor dos Rockets ou amigos meus na China com meu tweet. Estava apenas expondo um pensamento, baseado em uma interpretação, de um evento complicado. Desde aquele tweet tive muitas oportunidades de ouvir e considerar outras perspectivas", disse.

"Eu sempre apreciei o significativo apoio dos nossos fãs e patrocinadores chinenses e espero que aqueles que estão chateados irão entender que ofender ou enganar eles não era minha atenção. Meus tweets são minhas opiniões e de maneira nenhuma representam os Rockets ou a NBA", finalizou.

Entenda o caso

O conflito entre China e Hong Kong existe desde os tempos antigos, mas se intensificou no começo dos anos 2000. Hong Kong é considerado território chinês desde a época da China Imperial e busca sua independência desde o início do século XXI.

Em 31 de março de 2019, uma série de protestos tomou conta das ruas de Hong Kong e, desde então, o movimento vem se intensificando. Os protestantes alegam "falta de democracia do regime chinês" e que "buscam liberdade".

Atualmente, o confronto China x Hong Kong é um dos temas geopolíticos mais delicados do mundo.