<
>

NBA: Tricampeão pelo Golden State Warriors, Shaun Livingston anuncia aposentadoria

O armador Shaun Livingston encerrou sua carreira nesta sexta-feira (13). Tricampeão da NBA pelo Golden State Warriors, Livingston ficou 15 anos na liga e teve uma das carreiras mais incríveis já vistas.

Selecionado pelo LA Clippers na quarta escolha do draft de 2004, o armador era uma das grandes promessas do basquete americano, mas uma grave lesão em 2007 quase encerrou sua carreira como profissional.

Em 26 de fevereiro de 2007, os Clippers enfrentavam o Charlotte Hornets, então Bobcats, quando Livingston caiu de maneira estranha após uma bandeja errada, resultando em uma das piores lesões que a NBA já viu.

O armador lesionou praticamente todas as partes do seu joelho esquerdo, rompendo o ligamento anterior cruzado, o posterior cruzado e o menisco lateral, além de torcer o ligamento medial colateral e deslocar a patela.

De imediato, Livingston recebeu a informação de que existia uma possibilidade de sua perna ter que ser amputada e, portanto, sua carreira seria encerrada. A amputação não foi necessária, mas o armador precisou de meses para sequer voltar a andar.

Em junho de 2008 foi liberado pelos médicos para resumir as atividades de basquete, mas estava sem contrato após o término de seu vínculo com os Clippers. Livingston, então, assinou com o Miami Heat , mas demorou para se firmar em uma equipe, pingando entre várias equipes - Memphis Grizzlies, Oklahoma City Thunder, Washington Wizards, Charlotte, Milwaukee Bucks, Houston Rockets e Cleveland Cavaliers - até chegar ao Brooklyn Nets.

Em Brooklyn, conseguiu se estabelecer e atingiu a maior marca de sua carreira até então com 76 partidas disputadas durante a temporada 2013/2014, sendo 54 delas como titular. As boas atuações lhe renderam uma chance no Golden State Warriors, aonde viveu o seu grande momento de redenção.

Livingston assinou com os Warriors em 2014 e foi peça fundamental da conquista de três títulos - 2015, 2017 e 2018 - e das campanhas que terminaram em cinco aparições consecutivas da equipe nas Finais. Vindo do banco de reservas, o armador foi um dos grandes líderes da segunda unidade dos Warriors e, inclusive, deu mostras do jogador que poderia ter sido se não fossem as lesões: atlético, capaz de enterradas cinematográficas e com um arremesso letal de média distância.

Confira a despedida do armador

Após 15 anos na NBA, estou feliz, triste, sortudo e grato tudo em um só sentimento. Difícil colocar em uma legenda todas as emoções que são necessárias para tentar e alcançar seus sonhos. Eu não deveria estar aqui. Todo mundo que venceu a banca de apostas entende o sacrifício mental e emocional que é necessário para se inspirar, quanto mais para inspirar outros.

"A Lesão" me deu a chance de me achar e provar para mim mesmo (e ao mundo) que eu não seria definido pelas minhas circunstâncias. Do meu tempo na liga o que terei mais orgulho é o fato de que meu caráter, minhas crenças e minha fé foram testadas, e eu sobrevivi.

Para meu pai que me falou "vai atrás da bola" MUITO OBRIGADO. Para o meu avô que sempre me mostrou que existia mais que o basquete na vida, OBRIGADO. Para meus tios que me ajudaram a me criar como se eu fosse um deles, OBRIGADO.

Para minha esposa e filhos... o futuro É MAIS BRILHANTE do que nosso passado, e eu não conseguiria me ver encerrando esse capitulo sem vocês. Para todos os meus companheiros, técnicos, TREINADORES, assistentes, a minha jornada é uma coleção de experiências, e vocês me ajudaram ao longo do caminho, OBRIGADO.

A todos os fãs e outros que me inspiraram, me apoiaram, torceram por mim, ou mesmo disseram boas palavras sobre mim, OBRIGADO. "O melhor presente que podemos dar é servir aos outros" #LevanteUmaTaça

Ver essa foto no Instagram

After 15 years in the NBA, I'm excited, sad, fortunate and grateful all in one breath. Hard to put into a caption all of the emotions it takes to try and accomplish your dreams. I wasn't supposed to be here. Anybody that has beat the odds understands the mental and emotional strain it takes to inspire yourself on an uphill war, let alone inspire others. "The injury" gave me a chance to find and prove to myself (and the world) that I wouldn't be defined by my circumstances. With my time in the League what I will be most proud of is the fact that my character, values and faith were tested, and I persevered. To my pops that told me to "go get the big ball" I THANK YOU. To my Grandpa that always showed me there was more to life than basketball I THANK YOU. To my Uncles that helped raise me like I was one of their own, THANK YOU. To my wife and kids...the future IS BRIGHTER than our past, and I couldn't see myself taking on this chapter without you. To all of my teammates, coaches, TRAINERS, staff, my journey is a collection of experiences, and those of you that helped me along the way, THANK YOU! To all the fans and anybody else that inspired me, supported me, cheered for me, or even said good words about me, THANK YOU. "The greatest gift we can give is service to others" #Raiseaglass 🍷

Uma publicação compartilhada por Shaun Livingston (@sdot1414) em