<
>

Draft da NBA tem choro, japonês comparado a Kawhi, Didi companheiro de Zion e até Simpsons

O futuro da NBA é agora.

Depois de tanta expectativa, enfim o Draft de 2019 aconteceu. E, apesar das três primeiras escolhas não terem sido surpreendentes para ninguém, o evento teve alguns episódios marcantes.

CLIQUE AQUI E VEJA TODOS OS ESCOLHIDOS NO DRAFT DA NBA.

Emocionante

Zion Williamson está predestinado a ser um dos grandes jogadores da NBA. E mesmo assim o ala-pivô não conteve as lágrimas ao dar sua primeira entrevista como jogador oficial do New Orleans Pelicans.

Zion agradeceu a sua mãe, que estava ao lado dele na entrevista, por fazer o sonho dele se tornar realidade.

Mas as lágrimas não vieram só com Zion Williamson. RJ Barrett, terceira escolha no geral pelo New York Knicks, também não se conteve.

Barrett chorou nos ombros do pai, Rowan Barrett, no momento da entrevista à ESPN dos Estados Unidos.

Depois foi a vez de Matisse Thybulle, draftado pelo Boston Celtics, chorar na entrevista ao lembrar da morte da mãe.

Da Ásia à África

Uma das principais surpresas do Draft foi Rui Hachimura ter sido o nono selecionado no geral, pelo Washington Wizards. Hachimura se tornou o primeiro japonês a ser recrutado na primeira rodada em toda a história.

Comentarista da ESPN dos Estados Unidos, Chauncey Billups chegou a comparar Hachimura na transmissão com ninguém menos do que Kawhi Leonard.

Bruno Fernando também fez história ao ser draftado em 34º no geral pelos Sixers, sendo trocado para os Hawks. Fernando é angolano, sendo o primeiro de seu país a ser escolhido no Draft.

Corrente carisma

Ainda no começo da primeira rodada aconteceu um momento de explosão de carisma no Draft da NBA.

Jaxson Hayes, draftado pelo Atlanta Hawks, mas que será trocado para o New Orleans Pelicans, chegou ostentando uma corrente de ouro de Sideshow Bob, personagem dos Simpsons.

Didi, do Brasil!

Na 35ª escolha no geral, o Atlanta Hawks selecionou o brasileiro Didi Louzada, que jogou o NBB por Franca. Como os Hawks haviam feito uma negociação com o New Orleans Pelicans antes do Draft, Didi vai para os Pelicans atuar junto com Zion Williamson.

Ao ser escolhido, o ala não escondeu sua emoção e abraçou a mãe.