<
>

Empresário de Anthony Davis elogia Lakers e Knicks, diz que astro estará no mercado e avisa Celtics: 'Podem fechar a troca, mas será por um ano'

Enquanto Toronto Raptors e Golden State Warriors decidem as Finais da NBA, os outros times já planejam a temporada 2019-20.

A expectativa é de que o mercado da liga fique muito agitado, e um dos nomes mais lembrados é o de Anthony Davis, astro do New Orleans Pelicans.

Nesta quarta-feira, a revista Sports Illustrated publicou entrevista com Rich Paul, empresário de Davis, falou abertamente sobre o futuro do jogador - e mandou um aviso para o Boston Celtics.

"Eles (Celtics) podem fechar uma troca, mas será por um ano", disse Paul sobre Davis, que será free agent após a próxima temporada. "Se os Celtics fizerem uma troca por Anthony Davis, vamos para lá e vamos obedecer as obrigações contratuais, mas estaremos na free agency em 2020. Eles foram avisados. Mas e se eles mandarem peças e ele (Davis) deixar o time? Não culpem Rich Paul."

"Para onde ele vai? Não tenho ideia. E não importa. Nós vamos para a free agency. Por que não importa o lugar para onde ele vai? Terra: Nós vamos para a free agency. Ele tem um ano (de contrato), precisa jogar. Mas depois, não posso ser mais claro: Nós vamos para a free agency em 2020. Anthony Davis estará na free agency."

O empresário foi o responsável por confirmar que Davis pediu para ser trocado durante a temporada 2018-19. O destino preferido? O Los Angeles Lakers.

"O que quero dizer é: tire LeBron dos Lakers. Ainda não são um ótimo destino para um dos dois melhores jogadores da liga, que foi para Kentucky, venceu o título universitário e assinou com a Nike? Um time que teve pivôs como George Mikan, Wilt Chamberlain, Kareem Abdul-Jabbar e Shaq (O'Neal)? E agora, com LeBron, é a cereja do bolo. Ele tem 34 anos. Anthony Davis tem 26. Quando LeBron parar, Anthony Davis ainda está jogado. E existe um lugar melhor do que LA? Isso se for LA, porque eu nunca disse isso", seguiu o agente, que também falou sobre as chances do camisa 23 ir para o New York Knicks.

"A única diferença é que eles não têm tantos títulos quanto os Lakers. Eles têm tradição. É um grande mercado, espaço na folha salarial, flexibilidade financeira e podem ter mais de uma estrela. O que há de errado com isso?", completou.