<
>

Quanto Toronto Raptors e Golden State Warriors gastaram para chegar às Finais da NBA

Chegar nas finais da NBA, não é barato. Toronto Raptors e Golden State Warriors gastaram muito para manter um elenco estrelado, com Steph Curry, Kevin Durant, Kawhi Leonard e Kyle Lowry.

As franquias estão entre os três elencos mais caros da liga, sendo que também possuem os gastos extremamente altos com o Luxury Tax - multa que deve ser paga quando o time ultrapassa o teto salarial da NBA, cujo valor é de US$ 101,8 milhões (R$ 399,56 mi).

O atual bicampeão da liga, o Golden State foi o que mais remunerou o seu elenco na atual temporada. Ao todo, a franquia pagou US$ 144,4 milhões (R$ 573,87 milhões), um número que excede o CAP Space (teto salarial) em US$ 43,4 milhões (R$ 172,48 mi).

Apesar de ter um elenco menos estralado que o dos Warriors, Toronto também possui uma equipe cara para os padrões da NBA. Para manter o time com Kyle Lowry, Marc Gasol e Kawhi Leonard, os canadenses desembolsaram US$ 134,9 milhões (R$ 536,12 milhões), ultrapassando em 35 milhões (R$ 139,3 milhões) o teto salarial.

A grande diferença dos dois times aparece no valor da multa da NBA, sendo que os Warriors arcam com uma despesa muito maior. O time de Oakland precisa pagar US$ 51,4 milhões em taxas (R$ 204,2 mi), enquanto o seu rival gastou “apenas” US$ 23,98 milhões (R$ 95,3 mi).

QUAL O CUSTO DE CADA ATLETA?

Steph Curry atualmente é o atleta mais bem pago da NBA, recebendo US$ 37,4 milhões no ano (R$ 148,63 mi). O contrato do armador é gigantesco. Antes da temporada de 2017-2018, ele fechou um acordo de cinco anos e US$ 201,1 milhões (R$ 789,32 mi).

O interessante é que o armador receberá mais dinheiro no final do contrato. No primeiro ano, o atleta recebeu US$ 34,6 milhões (R$ 135,81 mi), enquanto na temporada de 2021-22, Curry receberá US$ 45,7 milhões (R$ 179,37 mi)

A renovação do armador, porém, só foi possível porque o outro grande craque do time, Kevin Durant aceitou uma quantia abaixo do que esperado. Ainda assim, não podemos considerar o salário do ala “pequeno”.

O Golden State paga ao astro US$ 30 milhões (R$ 119,23 milhões) - o 11º maior salário dentro da NBA. A dupla de luxo, representa 46,3% do que os Warriors gastam com o seu elenco.

A despesa com o resto do elenco também não é pequeno. Para manter Klay Thompson, Draymond Green e Andre Iguodala, Golden State gasta cerca de US$ 53,38 milhões (R$ 212,14 mi).

DeMarcus Cousins, que fechou um contrato de um ano com os Warriors no começo da temporada, recebe US$ 5,3 milhões (R$ 21,06 mi). O valor é extremamente pequeno considerando a produtividade do pivô e foi considerado uma das melhores movimentações da Free Agency de 2018.

Apesar de ser a grande estrela do outro lado, Kawhi Leonard não é o jogador que mais recebe em Toronto. Kyle Lowry é o dono desse feito, recebendo cerca de US$ 31 milhões (R$ 123,2 mi), o quinto maior salário de toda a NBA.

Assim como o contrato de Curry, Lowry recebeu uma oferta gigantesca. Na última temporada, o armador fechou um acordo de três anos com o valor total de US$ 100 milhões (R$ 392,5 mi).

Kawhi, que recebe US$ 20,1 milhões (R$ 79,88 mi) , ainda segue atrás dos outros dois pivôs da franquia. Marc Gasol é o segundo maior salário, apesar disso, Toronto não foi obrigado a arcar com os gastos do espanhol em toda a temporada, já que adquiriu o espanhol no último dias de troca. Serge Ibaka fecha o pódio, com um salário de US$ 21,6 milhões (R$ 86,08 mi).

Cestinha dos Raptors no Jogo 1 com 32 pontos, Pascal Siakam é o titular com o menor salário da equipe. O camaronês ainda está sob contrato de novato, recebendo US$ 1,5 milhões (R$ 5,96) na temporada.

Toronto e Golden State fazem o Jogo 2 das Finais da NBA neste domingo (2), com transmissão ao vivo da ESPN e do WatchESPN a partir das 21h (de Brasília) e acompanhamento em tempo real do ESPN.com.br. No primeiro duelo, os Raptors levaram a melhor e venceram a partida por 118 a 109.