<
>

NBA: Com Harden, Beal e Lavine, veja quem está disponível e quanto seu time tem pra gastar no mercado

Mercado de free agency abre oficialmente na quinta-feira, às 19h (Brasília)


Depois das Finais e do Draft, a NBA não para e vem aí um dos momentos mais aguardados da offseason: o período de free agency.

O mercado da liga oficialmente se abre na quinta-feira, às 19h (Brasília). Porém, os rumores já tomam conta das redes sociais.

Por isso, vamos listar tudo que é importante para você, fã de esporte, saber entrando neste período de free agency (todas as quantias mencionadas são em dólares).

A começar pelo teto salarial, que deve girar em torno de US$ 122 milhões para cada uma das 30 franquias na temporada 2022-23. Além disso, a taxa de luxo deve ser de US$ 149 milhões. Mas o que ela significa?

Os times podem furar o teto salarial em diversos casos como renovar com seu próprio jogador, assinar com um veterano pelo salário mínimo, entre outros. Porém, se exceder o valor da taxa de luxo, a franquia é obrigada a pagar um imposto sobre cada dólar gasto acima dela, essa taxa varia entre US$ 1,50 a US$ 4,75 por cada dólar excedido.

Veja abaixo o espaço estimado que cada time tem no seu

Quem tem 'bala na agulha'

Detroit Pistons - 36 milhões

Indiana Pacers - 25 milhões

New York Knicks - 17 milhões

Orlando Magic - 27 milhões

San Antonio Spurs - 31 milhões

Quem está abaixo da taxa de luxo

Chicago Bulls - 47 milhões abaixo da taxa

Memphis Grizzlies - 45 milhões

Portland Trail Blazers - 45 milhões

Charlotte Hornets - 38 milhões

Sacramento Kings - 36 milhões

Toronto Raptors - 36 milhões

Minnesota Timberwolves - 26 milhões

Houston Rockets - 24 milhões

Cleveland Cavaliers - 23 milhões

Phoenix Suns - 22 milhões

Miami Heat - 22 milhões

Oklahoma City Thunder - 17 milhões

Washington Wizards - 16 milhões

Boston Celtics - 49 mil

Quem está acima da taxa

Brooklyn Nets - 9 milhões acima

Dallas Mavericks - 7 milhões

Atlanta Hawks - 6,2 milhões

Denver Nuggets - 2,1 milhões

Golden State Warriors - 23 milhões

Los Angeles Clippers - 18 milhões

Los Angeles Lakers - 222 mil

Milwaukee Bucks - 4,4 milhões

New Orleans Pelicans - 3,7 milhões

Philadelphia 76ers - 3,7 milhões

Utah Jazz - 5 milhões

Quem são os principais nomes disponíveis no mercado?

Os tops

Zach LaVine, James Harden (opção de renovação por 1 ano), Bradley Beal (opção de renovação por 1 ano).

Vão dar o que falar

Jalen Brunson, Tyus Jones, Donte DiVincenzo (free agent restrito), Anfernee Simons (free agent restrito), Luguentz Dort (opção de renovação por 1 ano), Collin Sexton (free agent restrito), Lonnie Walker IV (free agent restrito), Miles Bridges (free agent restrito), Deandre Ayton (free agent restrito), Mo Bamba (free agent restrito), Mitchell Robinson, Jusuf Nurkic.

Compõem elenco

Bobby Portis, Marvin Bagley III (free agent restrito), Patty Mills (opção de renovação por 1 ano), Gary Harris, Gary Payton II, Dennis Schroder, Ricky Rubio, Bruce Brown, Malik Monk, Victor Oladipo, T.J. Warren, Kyle Anderson, Nicolas Batum, Joe Ingles, P.J. Tucker, Thaddeus Young, Chris Boucher, Kevon Looney, Nic Claxton (free agent restrito), Ivica Zubac (opção de renovação por 1 ano), Montrezl Harrell e Jalen Smith.

As 'novelas'

E Durant?

Se Kyrie Irving não ficasse, especulava-se que Durant também sairia dos Nets. Na última semana, Damian Lillard postou um stories no Instagram dele e KD juntos com a camisa dos Blazers. Portland teria dinheiro disponível no teto salarial para assinar com o ala. Porém, ainda não há uma página virada totalmente neste caso.

Para onde vai Harden?

Harden também tem até quarta-feira para decidir sobre uma opção de renovação. Como Harden já está ganhando mais do que o salário máximo (sua opção é de US$ 47,4 milhões), essa decisão realmente se resume a como os dois lados desejam estruturar seu próximo contrato. Adrian Wojnarowski, da ESPN, informou na semana passada que Harden está caminhando para exercer a opção e adicionar uma extensão de curto prazo com o Philadelphia após sua troca de fevereiro para os 76ers.

Ayton fica nos Suns?

Depois que o Suns optou por não ferecer uma extensão de Ayton no outono passado, eles agora enfrentam uma decisão difícil. Eles terão que igualar uma oferta de salário máximo para ele como agente livre restrito se não conseguirem elaborar um 'sign and trade' mutuamente aceitável que produza um substituto.