<
>

Os Grizzlies provocaram os Warriors durante surra nos playoffs... mas Curry e Draymond Green amaram

Stephen Curry usou uma música tradicional dos torcedores dos Grizzlies para provocar o rival antes do jogo 5 na semifinal do Oeste, mas viu o time de Memphis devolver na mesma moeda com atropelo em quadra


O Golden State Warriors entrou no jogo 5 das semifinais da Conferência Oeste vencendo por 3 a 1 e com chance de fechar a série contra o Memphis Grizzlies. À ESPN antes do confronto no FedExForum, Stephen Curry foi perguntando sobre a mentalidade do time de Califórnia no jogo e provocou o rival usando uma música que costuma marcar as vitórias em casa da equipe do Tennessee.

“'Whoop That Trick'. Esse é o nosso plano”.

'Whoop That Trick' é uma música do rapper Al Kapone, nascido em Memphis, mas que ainda foi regravada por Terrence Howard para o filme 'Hustle & Flow' (Ritmo de um Sonho no Brasil), de 2005. A canção se tornou uma espécie de hino não oficial dos Grizzlies, que é tocado no ginásio durante os momentos de final de jogo.

Em uma tradução livre para o português (e com restrições ao contexto), 'Whoop That Trick' se refere a ‘dar uma surra’.

Mas infelizmente para Stephen Curry e companhia, o plano de jogo não saiu como previsto. Os Grizzlies impuseram uma dura derrota por 134 a 95 sobre os Warriors, levando a série a 3 a 2 e evitando o fim da eliminatória.

Memphis começou forte a partida e foi para o intervalo com 77 pontos no primeiro tempo, a segunda maior marca em jogos de playoff pela NBA de equipes que lutam contra eliminações.

O time da casa também não reduziu o ritmo no retorno do vestiário e chegou a ter incríveis 55 pontos de frente no placar, a segunda maior vantagem em qualquer jogo de playoff nos últimos 25 anos.

A vitória do Grizzlies por uma diferença de 39 pontos é a maior de qualquer equipe nesta pós-temporada.

No final do último quarto, a torcida da casa foi à loucura quando 'Whoop That Trick' ecoou no FedExForum. E mesmo com o placar adverso, Stephen Curry e Draymond Green pareciam ter gostado da provocação reversa.

“Uma coisa que não respeito é as pessoas que só trazem isso quando estão ganhando. Abrace a multidão quando você está na frente. Chutaram nosso traseiro e está tudo bem. Acontece. Mas não é meu momento favorito”, disse Green após a partida.

“Quando você provoca, tem que estar disposto a aceitar e não se esconder, não fugir. Aceite isso. Gostei da torcida esta noite, da energia que eles trouxeram para o jogo. Se eles querem cantar 'Whoop That Trick', nós vamos fazer com eles juntos”.