<
>

Brasil termina Mundial de Esportes Aquáticos com sete medalhas

O domingo foi marcado pelo fim do Mundial de Esportes Aquáticos de Gwangju, da Coreia do Sul, e o Brasil teve um saldo de sete medalhas, com a nona posição no quadro. Foram duas medalhas de ouro, três de prata e duas de bronze, sendo que a última prova com participação de brasileiros foi nesta manhã, do 4x100m medley, quando o Brasil terminou em sexto lugar.

Felipe Lima e João Gomes Jr garantiram uma dobradinha brasileira (Foto: Satiro Sodré/rededoesporte.gov.br)

Ana Marcela foi ouro nos cinco e nos 25 quilômetros da maratona aquática, enquanto Nicholas Santos levou o bronze nos 50 metros borboleta. Etiene Medeiros faturou a prata nos 50m costas, Felipe Lima e João Gomes conquistaram prata e bronze, respectivamente, no 50m peito, e Bruno Fratus conquistou a prata nos 50m livre, no último sábado.

Esse resultado, no entanto, foi inferior ao Mundial de Budapeste, em 2017: foi uma medalha a menos, quando, naquela ocasião, a prata veio com o 4x100m.

O país que terminou em primeiro no ranking de medalhas foi a China, com um ouro a mais que os Estados Unidos, em segundo. Então, o top 3 ficou com China em primeiro, com 30 medalhas (16 de ouro), EUA em segundo, com 36 medalhas (15 de ouro), e Rússia em terceiro, com 30 medalhas (12 de ouro).