<
>

Caleb Dressel dá show mais uma vez e vence os 50m livre; Fratus é prata

É indiscutível, Caleb Dressel é um fenômeno da natação.

Grande destaque no último Mundial, em 2017, na Hungria, com 7 medalhas de ouro em 8 possíveis, ele se mantém nos trilhos para se tornar o próximo Michael Phelps.

O americano venceu neste sábado os 50m livre no Mundial de Natação da Coreia do Sul com direito a recorde do campeonato, 21s04. O brasileiro Bruno Fratus ficou com a medalha de prata, com 21s45, mesmo tempo do grego Kristian Gkolomeev.

Esta é a quarta medalha que Fratus conquista em Mundiais. Ele foi bronze nos 50m livre em Kazan-2015, na Rússia, e levou duas medalhas em Budapeste-2017, na Hungria: prata nos 50m livre e no revezamento 4x100m livre.

Esta é a melhor marca pessoal da carreira de Dressel e a terceira da história, atrás apenas dos últimos recordes mundiais: 20s94, do francês Frederick Bousquet, em 22 de abril de 2009, e do ainda imbatível tempo de Cesar Cielo, 20s91, registrado no Campeonato Brasileiro de 2009.

Detalhe: Todos os recordes anteriores são da época que os trajes tecnológicos eram permitidos.

O tempo de Cielo, antes inalcançável, parece estar na mira de Dressel, que já superou uma marca do brasileiro. Em 2016, quando surgiu para o mundo, o então menino de 19 anos bateu o recorde da prova de 50 jardas livres duas vezes no mesmo dia. Isso sem fazer a chamada “raspagem”. Dressel nadou as eliminatórias em 18s39 e a final em 18s23. Anos antes, Cielo tinha nadado em 18s47.

Nasce uma lenda?

No Mundial da Coreia do Sul, Dressel já ganhou 6 medalhas (5 de ouro e 1 de prata) e já tinha quebrado o recorde de 10 anos do compatriota Michael Phelps nos 100m borboleta.

Ele nadou para 49s50, 0s32 à frente do tempo de Phelps. Mais uma vez, vale ressaltar que a marca de Phelps é de 2009, ou seja, também da época dos "supertrajes".

Estamos falando de um garoto de 22 anos. No currículo ele já tem 2 medalhas olímpicas e 11 mundiais (contando piscina longa e curta). Que venham os Jogos Olímpicos de Tóquio!