<
>

Talita Alencar abre o jogo sobre vitória no UFC Vegas 83 após decisão dividida

Talita Alencar grita para comemorar após vitória no UFC Vegas 83 Jeff Bottari/Zuffa LLC via Getty Images

A luta que abriu o card do UFC Vegas 83, no último sábado (9), foi também uma das mais equilibradas do evento. E, não à toa, foi decidida na decisão dividida dos juízes. Apesar do visível equilíbrio dentro do octógono, Talita Alencar garante que fez o suficiente para ter o braço erguido diante da compatriota Rayanne Amanda.

Em entrevista exclusiva, a peso-palha (52 kg) do Maranhão defendeu quais momentos teriam sido cruciais para, em sua visão, assegurar o resultado positivo. Especialista em jiu-jitsu, Talita apontou uma queda aplicada no segundo round, assim como bons momentos que obteve na trocação como os fiéis da balança no julgamento dos árbitros.

“Eu tinha certeza (da vitória) por causa da queda. Eu também quase derrubei ela com a mão, no cruzado. Então ali foi mérito (meu). Ela jogava muita pancada assim (gesto de overhand). Teve, sim, muita coisa que entrou. Mas o fato de eu ter derrubado e dominado mais o cage, eu sabia que ia ser meu (o triunfo). Estava convicta de que era (minha a vitória). Claro que não consegui buscar a finalização, senão já sabe, né? Mas tinha convicção de que iria ganhar essa luta, já tinha manifestado: ‘Essa luta é minha’”, declarou a maranhense.

Depois de brilhar em diversas competições de jiu-jitsu, Talita Alencar migrou para o MMA profissional em meados de 2021. Desde então, ‘The Problem Child’, como é conhecida, se mantém invicta na modalidade, com cinco vitórias e um empate em seu cartel.