<
>

Diego Lima rebate comentários de fãs brasileiros sobre lesões na Chute Boxe: 'Povo mais crítico'

Charles Do Bronx comemora vitória no UFC Getty Images

A mais recente lesão de Allan Puro Osso abriu um debate amplo sobre a temporada da equipe Chute Boxe Diego Lima. Apenas em 2023, o time viu ao menos quatro de seus representantes no UFC terem suas lutas adiadas ou canceladas por conta de lesões às vésperas dos respectivos cards. O cenário abriu margem para comentários negativos vindo de fãs brasileiros, sobretudo nas redes sociais. Líder e treinador da equipe, Diego Lima rebateu as críticas em entrevista exclusiva à equipe de reportagem da Ag Fight.

Além de Puro Osso, que viu uma luta cair pela segunda vez no ano, Charles Do Bronxs, Daniel Willycat e Polyana Viana também sofreram lesões nesta temporada e deixaram compromissos importantes na principal liga de MMA do mundo. Ciente dos casos, Diego Lima minimizou os incidentes ao comparar os ocorridos com outras equipes, como a American Top Team. Na visão do treinador, sua academia está visada em tal assunto por conta dos público brasileiro que, em sua opinião, tende a ser mais crítico do que os demais fãs, principalmente em temáticas esportivas.

“Por que muita gente fala: ‘Ah, mas a Chute Boxe…’ Porque é uma equipe brasileira. E o povo mais crítico que existe é o brasileiro. Uma ATT pode ter até número de lesões maior que a nossa, mas ninguém fala nada. Porque é o povo brasileiro que gosta de criticar (…) É um esporte de contato, a gente está sujeito a isso. Não tem como participar de um esporte desses e não ter lesões. Faz parte do jogo. Às vezes o pessoal fala demais, mas quem entende de verdade sabe que é normal. Não é a primeira, segunda nem a última vez que isso vai acontecer. E não é só com a gente, é com todos (..). A árvore que mais dá fruta é a que mais leva pedrada. Graças a Deus estamos em evidência. Vou começar a me preocupar quando o pessoal começar a parar de falar. Nossos treinos são duros mesmo, mas não quer dizer que fazemos coisas inconsequentes, muito pelo contrário”, opinou Lima.

Detalhes da lesão do Allan Puro Osso

Também em conversa exclusiva com a Ag Fight, Puro Osso revelou que sua lesão foi sofrida no joelho. De acordo com Diego Lima, seu atleta participava de um treino de submission (jiu-jitsu sem quimono) quando, ao tentar avançar uma posição, ouviu um barulho alto, uma espécie de estalo. A atividade foi interrompida imediatamente e Allan precisou ser retirado de sua luta contra Su Mudaerji, que estava programada para este sábado (9).

“Tivemos um adiamento, vamos nos recuperar e preparar melhor. Ele se lesionou treinando, mas foi um movimento dele, que ele fez. Infelizmente deu uma ‘deslocadinha’ no joelho. Era submission, ele foi passar a guarda ali e fez um barulho alto. Saí correndo. Até vimos o vídeo, pedimos e o UFC concedeu para a gente assistir umas quatro, cinco vezes. Foi uma fatalidade mesmo. Agora é recuperar e voltar 100%”, lamentou o líder da Chute Boxe Diego Lima.

Com o desfalque de última hora de Allan Puro Osso, o UFC Vegas 83 agora conta com cinco representantes do Esquadrão Brasileiro: André Sergipano, Luana Santos, Melquizael Costa e o duelo 100% verde-amarelo entre Rayanne Amanda e Talita Alencar.