<
>

Quase 10kg em 24h: Comissão Atlética detalha evolução de Deiveson antes de trilogia contra Moreno no UFC 270

play
UFC 270: Deiveson Figueiredo leva a melhor em 'bombardeio' contra Moreno, vence trilogia e recupera cinturão (0:48)

Neste sábado, no UFC 270, o brasileiro levou a melhor em uma luta espetacular pelo título da divisão na trilogia contra o mexicano Brandon Moreno. Deiveson venceu por decisão unânime após 5 duros rounds. (0:48)

De acordo com a CSAC (Comissão Atlética do Estado da Califórnia), Deiveson Figueiredo teve uma mudança de peso de 9kg em 24h antes de derrotar Brandon Moreno no UFC 270


Não é segredo que Deiveson Figueiredo é um dos maiores atletas do peso-mosca (57 kg) e, consequentemente, sofre para passar pela balança. No UFC 270, evento realizado no último domingo (22), na Califórnia (EUA), o brasileiro enfrentou Brandon Moreno pela terceira vez e o que se viu no octógono, além de uma boa luta, foi a clara vantagem do paraense no aspecto físico.

Deiveson foi para o evento pressionado e com a missão de bater de forma tranquila o peso dos moscas. Se na segunda luta o brasileiro teve problemas na balança, dessa vez passou ileso pelo corte, tanto que foi um dos primeiros a aparecer na pesagem oficial da atração. Nela, ‘Deus da Guerra’ se apresentou com 124 libras (cerca de 56,2 kg), assim como Moreno.

Contudo, no dia da realização da trilogia, os valores não permaneceram iguais. Pelo contrário, tradicionalmente, os atletas conseguem repor bem o peso para o confronto e ‘Daico’ é prova disso.

De acordo com a CSAC (Comissão Atlética do Estado da Califórnia), órgão que regula os esportes de combate na região, na hora do UFC 270, Moreno estava com 136,2 libras (cerca de 61,7 kg), enquanto o brasileiro marcou 143,2 libras (cerca de 64,9 kg), ou seja, 19,2 libras mais pesado (cerca de 8,7 kg) do que no dia anterior e a diferença foi refletida no octógono.

Além de estar mais encorpado, ‘Deus da Guerra’ apresentou maior capacidade de absorção aos ataques do adversário e, principalmente, poder de nocaute em seus golpes. Dessa forma, o paraense tirou proveito de tal vantagem, venceu a trilogia e empatou a rivalidade com o desafeto.

Após um empate e uma derrota para Brandon Moreno, Deiveson Figueiredo, finalmente, acertou as contas com seu maior rival e voltou a ser campeão do peso-mosca do UFC, porém tal história ainda não foi concluída.

No topo da categoria pela segunda vez, ‘Deus da Guerra’ pode se orgulhar de ostentar um cartel composto por 21 triunfos, sendo 17 pela via rápida, duas derrotas, um empate e vitórias expressivas diante de Alex Perez, Alexandre Pantoja, John Moraga, Joseph Benavidez (duas vezes), Moreno e Tim Elliott.