<
>

Gilbert 'Durinho' responde após sofrer ameaça de Khamzat Chimaev no UFC

play
UFC 270: Ngannou vence Gane na luta agarrada, mantém cinturão e segue à espera de Jon Jones (0:43)

O camaronês segue como campeão da categoria e dá ao rival francês a sua primeira derrota em 11 combates no MMA profissional. (0:43)

Gilbert 'Durinho' e Khamzat Chimaev aumentaram a disputa de declarações nas redes sociais e podem estar frente a frente em breve pelo UFC


Tudo indica que Gilbert Burns e Khamzat Chimaev não vão descansar até o UFC oficializar a luta entre eles. Os tops dos meio-médios (77 kg), constantemente, se colocam à disposição da companhia para atuar o mais rápido possível, mostram interesse em um hipotético encontro no octógono e trocam mensagens com intuito de alinhar um combate com certa frequência.

Como o último desafio feito pelo sueco foi um tanto quanto pesado, ‘Durinho’ não titubeou e respondeu.

Não é segredo que Chimaev, invicto no MMA, esbanja confiança e afirma que vai esmagar seus adversários. Contudo, dessa vez, o sueco enviou uma mensagem em português, em tom de ameaça, para ‘Durinho’ e avisou que irá matá-lo em um hipotético combate.

Ao tomar conhecimento da posição de ‘Borz’, o brasileiro não se intimidou e, através de suas redes sociais, duvidou que o rival seja capaz de fazer o que prometeu e, novamente, deixou em aberto a possibilidade de enfrentá-lo na sequência.

Vale pontuar que os lutadores se estranham desde a temporada 2021 e um duelo entre eles deve alterar por completo a configuração do top-15 dos meio-médios do UFC.

Apesar da demora da organização em tirar o combate do papel, ‘Durinho’ expressou, mais de uma vez, seu interesse em encarar o sueco, no Brasil, e Chimaev sinalizou que vê com bons olhos a oportunidade de medir forças com um atleta renomado, em ambiente hostil e derrotá-lo na frente de seus compatriotas.

“Veremos sobre isso, Chimaev”, escreveu ‘Durinho’ em sua conta oficial no ‘Twitter’.

Gilbert Burns explicou que é favorável a um possível duelo com Khamzat Chimaev, porque os demais integrantes dos meio-médios do UFC recusaram enfrentá-lo. Como o sueco é um dos lutadores de maior hype na organização, ‘Durinho’ frisa que tirar sua invencibilidade no atual momento pode significar um passaporte para uma nova disputa pelo título da categoria contra o campeão Kamaru Usman, que o nocauteou em fevereiro.

No UFC desde 2014, ‘Durinho’, de 35 anos, atravessou seu melhor momento na organização no período de 2018 até 2020, quando emplacou uma sequência de seis vitórias e disputou o título dos meio-médios.

Atualmente, o brasileiro se encontra na segunda posição no ranking da categoria e possui triunfos marcantes sobre Demian Maia, Gunnar Nelson, Stephen Thompson e Tyron Woodley. No MMA, o atleta levou a melhor em 20 lutas e perdeu quatro vezes.