<
>

Cejudo critica pontuação dos juízes e diz que torcida influenciou em vitória apertada de Deiveson

Após receber Deiveson Figueiredo em sua academia no Arizona e ajudá-lo na preparação para a disputa de título contra Brandon Moreno no UFC 270, Henry Cejudo viu seu novo pupilo vencer o mexicano e reconquistar o cinturão peso-mosca (57 kg) da organização. Mas, apesar do triunfo do brasileiro ter vindo na decisão unânime dos juízes, o americano não deixou de criticar a pontuação dos profissionais.


Em recente episódio do podcast The Triple C and Schmo Show, Cejudo destacou que os knockdowns aplicados pelo brasileiro durante o combate deveriam ter garantido ao ‘Deus da Guerra’ uma vitória mais folgada nas papeletas. Para o ex-campeão peso-mosca e peso-galo do UFC, o resultado justo seria 49 a 46, no lugar da contagem de 48 a 47, em favor de Deiveson, apontada pelos três juízes laterais.

Na visão de Cejudo, o público presente na arena em Anaheim (EUA), que em sua maioria torcia pelo mexicano, influenciou na pontuação dos profissionais. Pensando nesse poder de persuasão que os fãs podem ter sobre os juízes, o ex-lutador aconselha Deiveson a evitar a todo custo que um possível quarto combate contra Moreno ocorra no México, país natal do rival, e torce para que, caso o novo embate entre os pesos-moscas saia do campo das especulações, ele aconteça no Brasil, casa do ‘Deus da Guerra’.

“Quatro rounds a um. Brandon Moreno só ganhou aquele segundo round, mas é por isso que eu disse a ele: ‘Você tem que ser cuidadoso, cara’. É por isso que quando ele mencionou (lutar com Moreno) na Cidade do México, eu fiquei tipo: ‘Não’. Eu fiquei tipo: ‘Não, você é o campeão agora. Você escolhe’. Então, é por isso que vai ser o trabalho de Wallid (Ismail) garantir que ele leve essa coisa para o Brasil, e nós vamos fazer isso acontecer”, declarou Cejudo, antes de completar.

“Nós vimos como eles pontuaram as papeletas. Deiveson o levou a knockdown quase em todos os rounds. Isso é um 10-9 automaticamente”, finalizou.

Na noite do último sábado, pelo co-main event do UFC 270, Deiveson Figueiredo e Brandon Moreno subiram no octógono para disputar o terceiro capítulo da trilogia entre eles. Após um empate no primeiro combate e uma vitória do mexicano na revanche, desta vez foi o brasileiro quem levou a melhor, na decisão unânime dos juízes. Com o resultado, o ‘Deus da Guerra’ recuperou o cinturão peso-mosca do Ultimate após perdê-lo para o lutador latino em junho do ano passado.