<
>

UFC: Ngannou ganhou 'presente especial' de agência de antidoping antes de vitória; veja o que é e o motivo

play
UFC 270: Ngannou vence Gane na luta agarrada, mantém cinturão e segue à espera de Jon Jones (0:43)

O camaronês segue como campeão da categoria e dá ao rival francês a sua primeira derrota em 11 combates no MMA profissional. (0:43)

Na véspera da luta contra Ciryl Gane no UFC 270, o camaronês recebeu uma jaqueta comemorativa entregue aos atletas que passam ilesos por 50 testes antidoping realizados pela USADA


Atual campeão peso-pesado do UFC, Francis Ngannou é, inegavelmente, um dos lutadores mais imponentes e assustadores do MMA. Seja pelo devastador poder de nocaute que possui em suas mãos ou pela estrutura física invejável, o camaronês, com certa frequência, vê seu nome ligado a questionamentos sobre o uso de substâncias ilegais. Porém, agora, o africano conta com uma credencial de respeito para provar a sua lisura como atleta.

Na última sexta-feira (21), véspera do confronto contra Ciryl Gane no UFC 270, no qual Ngannou venceu o francês e manteve o título dos pesos-pesados, o camaronês recebeu das mãos de Jeff Novitzky – vice-presidente de saúde e desempenho do atleta do Ultimate – a jaqueta comemorativa entregue aos atletas que passam ilesos por 50 testes antidoping realizados pela USADA (agência antidoping americana).

“Parabéns a Francis Ngannou por um histórico irrepreensível de mais de seis anos sob o nosso programa de testes (antidoping). Um conjunto de provas que mostra que ele é realmente um atleta que aparece uma vez a cada geração, com todo seu sucesso atribuído aos seus dons genéticos, trabalho duro e perseverança”, parabenizou Jeff Novitzky em publicação compartilhada em sua conta oficial no Twitter.

Com a vitória sobre Ciryl Gane no último sábado (22), na luta principal do UFC 270, realizado em Anaheim (EUA), Francis Ngannou fez sua primeira defesa de título bem-sucedida, após conquistar o cinturão dos pesos-pesados em março do ano passado. Apesar do grande momento vivido em sua carreira, o camaronês trava uma batalha com o Ultimate em busca de maior valorização salarial.

Tal imbróglio, inclusive, coloca o futuro do camaronês na organização em xeque, tendo em vista que o duelo contra Gane foi o último previsto em seu contrato e as negociações por uma renovação contratual parecem ter chegado a um impasse. Como campeão, Ngannou possui uma cláusula de renovação automática, mas, ao que parece, o lutador cogita ficar um ano fora dos octógonos para aproveitar uma suposta brecha que o deixaria livre no mercado após esse período.