<
>

UFC: Ngannou revela que 'cansou de esperar' por duelo contra Jon Jones e diz quando a luta deveria ter acontecido

play
Deiveson revela ansiedade por trilogia com Moreno: 'Quero bater nesse cara, fazer ele pedir pra parar' (1:49)

Lutador brasileiro falou com exclusividade à ESPN (1:49)

Antes da primeira defesa de cinturão do peso-pesado do UFC, Francis Ngannou admitiu que não pensa mais em enfrentar Jon Jones pela organização


Neste sábado (22), Francis Ngannou vai para a sua primeira defesa de cinturão do peso-pesado, quando mede forças diante de Ciryl Gane, pela unificação do título da divisão, na luta principal do UFC 270, que acontece na Califórnia (EUA). Entretanto, o camaronês, que já está pensado no que vai fazer após esse combate, de olho em confrontos de boxe, afastou a chance de encarar Jon Jones, um duelo que mexia com o interesse dos fãs das lutas.

Assim que Jones anunciou sua subida de categoria, já foi especulado um duelo contra Ngannou, que na época ainda não era campeão dos pesados. Porém, o embate nunca saiu do papel e gerou um imbróglio entre ‘Bones’ e o Ultimate, por conta de questões financeiras.

Sendo assim, o africano, em coletiva de imprensa do UFC 270, que aconteceu na última quinta-feira (20), admitiu que perdeu o interesse em fazer essa luta

“Eu cansei dessa luta. Eu estava esperando por essa luta por tanto tempo. Depois de Stipe (Miocic), era para ser Jon Jones e isso nunca aconteceu. Eu não sei por quê. Então eu segui em frente”, disse o campeão linear do peso-pesado do Ultimate.

Conhecido como um dos lutadores com maior potência de golpes do Ultimate, Francis Ngannou confirmou seu status e chegou ao lugar mais alto do peso-pesado da maior liga de MMA do mundo em março de 2021, quando nocauteou o então campeão Stipe Miocic, no UFC 260.

Antes de derrotar o americano, o africano já havia superado grandes nomes da divisão, como os ex-campeões Cain Velásquez e Junior ‘Cigano’.

Por outro lado, Jon Jones é apontado por muitos como o maior lutador de todos os tempos, mas está longe do octógono mais famoso do mundo desde fevereiro de 2020, quando derrotou Dominick Reyes, por pontos. O americano, que dominou durante anos a divisão dos meio-pesados, acumulando recordes e conquistas, anunciou sua subida para o peso-pesado em 2020, mas ainda não tem data para estrear na nova divisão.

Em toda sua carreira, o lutador de 33 anos venceu 26 confrontos, tendo ainda um ‘no contest’ (luta sem resultado) e um revés, sofrido após aplicar um golpe ilegal e ser desclassificado.

play
2:21

Deiveson diz que fez 'limpa' em sua equipe após perder cinturão para Moreno: 'Alguns técnicos relaxaram'

Lutador brasileiro falou com exclusividade à ESPN