<
>

Moreno responde provocação de Deiveson e promete expulsar brasileiro dos moscas

play
UFC: Ciryl Gane mostra agilidade absurda nos movimentos antes de luta fantástica contra Ngannou; VEJA (0:06)

Lutadores se enfrentam neste sábado (22), no UFC 270 | Via @ciryl_gane (0:06)

A luta principal do UFC 270 coloca Francis Ngannou e Ciryl Gane, antigos parceiros de treino, frente a frente, mas outra rivalidade também se destaca no evento.


Neste sábado (22), na Califórnia (EUA), Brandon Moreno e Deiveson Figueiredo vão lutar pela terceira vez seguida valendo o título do peso-mosca (57 kg) e o clima entre os tops da categoria é hostil, com direito a ‘trash talk’, até mesmo por parte do campeão mexicano.

No MMA, Moreno possui uma boa reputação dentro e fora do octógono, é classificado por parte dos fãs como um dos lutadores mais simpáticos atualmente, porém muda de postura quando o assunto é Deiveson. Após tomar conhecimento que o brasileiro o chamou de covarde por não aceitar de pronto a trilogia imediata, traidor por ter abandonado Henry Cejudo, quando este o ajudou em seu início de carreira, e prometeu entregar sua cabeça como cortesia ao americano, ‘The Assassin Baby’ não deixou barato.

Em entrevista ao site MMA Fighting, Moreno negou que tenha medo de Deiveson e lembrou que vai enfrentá-lo pela terceira vez. Inclusive, o retrospecto, até o momento, é favorável ao mexicano, que, depois do empate, em 2020, possui uma vitória por finalização, em 2021. O campeão do peso-mosca do UFC explicou que não viu problemas em encontrar o ‘Deus da Guerra no octógono, porque deseja provar que não o venceu por sorte e por buscar encerrar a rivalidade mostrando sua superioridade. Confiante, ‘The Assassin Baby’ garantiu estar preparado para apresentar uma nova performance de alto nível e expulsar o rival da categoria, ou seja, mandá-lo direto para o peso-galo (61 kg).

“Deiveson gosta de falar que tenho medo dele, que não queria dar a trilogia, mas estava esperando um nome, literalmente. O primeiro nome que o UFC me deu foi Deiveson e eu disse sim, naquele momento, porque só queria lutar. No começo, fiquei um pouco surpreso, mas, no final das contas, a primeira luta foi incrível, a segunda luta foi uma dominação total, mas talvez a trilogia possa ser legal para terminar o trabalho e colocar Deiveson nos galos”, declarou o campeão do UFC, antes de completar.

“Sabe qual é a parte mais triste? Não tenho rivalidade com ninguém. Ele está tentando fazer algumas coisas e isso é tão engraçado para mim. Estou apenas pensando na luta. Preciso estar muito afiado, tão afiado quanto a última luta. Só preciso pressioná-lo como antes. Obviamente, ele está tentando fazer algo para essa luta, porque precisa fazer isso, mas este campo foi tão difícil, que me sinto muito pronto. Eu poderia lutar com Deiveson agora. Só preciso bater o peso, mas estou pronto”, concluiu.

Apesar da pouca idade, Brandon Moreno, de 28 anos, já é um veterano do MMA. O mexicano iniciou sua trajetória no esporte em 2011 e, antes de se tornar campeão do peso-mosca do UFC, conquistou o título da categoria no LFA. O cartel profissional de ‘The Assassin Baby’ na modalidade é composto por 19 vitórias, cinco derrotas, dois empates e seus triunfos de maior destaque foram diante de Brandon Royval, Deiveson Figueiredo, Dustin Ortiz, Jussier ‘Formiga’ e Kai Kara-France.