<
>

Deiveson Figueiredo se emociona em coletiva ao lembrar esforço nos treinos

play
UFC: Ciryl Gane mostra agilidade absurda nos movimentos antes de luta fantástica contra Ngannou; VEJA (0:06)

Lutadores se enfrentam neste sábado (22), no UFC 270 | Via @ciryl_gane (0:06)

Deiveson Figueiredo é um homem em uma missão no UFC 270.


No evento que acontece neste sábado (22), na Califórnia (EUA), o brasileiro vai enfrentar Brandon Moreno, campeão do peso-mosca (57 kg), pela terceira vez seguida, para reconquistar o cinturão da categoria. O desejo do ‘Deus da Guerra’ em voltar a liderar a divisão é tamanho que ele não consegue conter a emoção.

No ‘media day’ do UFC 270, realizado na última quarta-feira (19), Deiveson garantiu que está preparado para o terceiro capítulo da rivalidade com Moreno e frisou que, desta vez, chegará com 100% de seu potencial tanto no aspecto físico quanto mental e técnico – no segundo confronto contra o mexicano, em junho, o brasileiro foi finalizado e justificou a dura derrota ao explicar que as distrações com sua academia o impediram de atuar em alto nível.

“É bem engraçado e incrível isso. Foi uma troca de posições. Eu era dono do cinturão e ele o desafiante. Agora, eu sou o desafiante e ele é dono do cinturão, Enfim, são linhas traçadas por Deus e o bom disso é o foco, a determinação que adquiri com essa derrota. Saí de casa e estou bem focado, podem ter certeza disso. Estou aqui para pegar o cinturão, pegar o que é meu. São quatro meses determinado”, declarou o ex-campeão, relembrando de seu camp.

Deiveson saiu de sua zona de conforto e passou a treinar nos Estados Unidos, na equipe ‘Fight Ready’, localizada no Arizona. Agora, o brasileiro conta com a ajuda de Henry Cejudo para recuperar o titulo do peso-mosca do UFC. Ainda que tenha aprovado a parceria com ‘Triple C’, o paraense, visivelmente abalado, admite que não foi fácil lidar com a distância de sua família, que ficou no Brasil.

“Quando você tem a determinação e foca em um objetivo, nada se torna cansativo para você. Aprendi isso com essa derrota. Aprendi a tomar decisões, sempre pensando no melhor para mim. Quis essa mudança, estou aqui, incansavelmente, treinando todos os dias, dando meu sangue nos treinos. Hoje, estou aqui 100% para dar show para o público, como sempre fiz, para pegar o cinturão, voltar para a casa e comemorar com a minha família”, concluiu.

Deiveson Figueiredo vive momento de retomada no UFC. Após emplacar cinco vitorias seguidas e se tornar campeão do peso-mosca, o brasileiro, que sofre para alcançar os 57 kg, possui um empate e uma derrota em suas recentes aparições no octógono, sendo ambas contra Brandon Moreno, seu maior rival.

Atualmente, ‘Deus da Guerra’ se encontra em primeiro lugar no ranking do peso-mosca do UFC, abaixo apenas do campeão mexicano. Seu cartel no MMA é composto por 20 triunfos, sendo 17 pela via rápida, duas derrotas, um empate e suas maiores vitórias foram diante de Alex Perez, Alexandre Pantoja, John Moraga, Joseph Benavidez (duas vezes) e Tim Elliott.