<
>

Ngannou provoca Gane e promete nocautear rival até o segundo round no UFC 270

Camaronês é uma 'máquina' de nocautes na categoria e promete fazer mais uma vítima em breve


Francis Ngannou é sinônimo de nocaute no MMA. Das 16 vitórias do camaronês na carreira, ‘The Predator’ conseguiu 12 dessa maneira e, nas últimas cinco vezes que pisou no octógono, levou seus rivais à lona com a potência dos seus golpes, sendo quatro no primeiro round.

Por isso, com o camaronês perto de retornar às competições, quando, no próximo dia 22 de janeiro, encara Ciryl Gane, pela unificação do título dos pesados do UFC, a expectativa é de que o lutador siga no seu carro-chefe.

E o próprio campeão linear do peso-pesado da organização apimenta ainda mais o anseio de quem espera um novo nocaute em seu currículo. Em entrevista ao site ‘TMZ Sports’, o camaronês provocou Gane, adiantou que não se vê saindo da aguardada luta contra o rival de outra maneira e até fez uma previsão do round que vai sair vitorioso.

“O nocaute não vem quando eu procuro ele, então não vou procurar o nocaute. Mas não vejo um jeito de terminar essa luta que não seja o nocauteando, talvez antes dos dois rounds”, afirmou o africano, antes de alfinetar a especialidade do ex-colega de equipe.

“Mais uma vez, esse é o negócio das lutas. Não é m**** de karatê, é sobre lutar, como nocautear ou finalizar o rival”, completou o atleta que não perde desde 2018.

No MMA profissional desde 2013, Francis Ngannou chegou ao topo do peso-pesado do UFC, em março de 2021, quando nocauteou o então campeão Stipe Miocic, no segundo round. O resultado coroou a grande fase do camaronês, que até superar o veterano, havia vencido Curtis Blaydes, Cain Velásquez, Junior ‘Cigano’ e Jairzinho Rozenstruik.