<
>

Promessa do UFC desafia Conor McGregor para combate que promete 'abalar' o MMA: 'Eu sou o malvado'

Britânico estreou no Ultimate na temporada de 2021


Conor McGregor, rapidamente, se transformou em uma das maiores estrelas do MMA na base do ‘trash talk’ e atuações impressionantes no octógono, tal receita passou a ser copiada por promessas do UFC, que visam alcançar um patamar elevado no esporte. Tanto que Paddy Pimblett, que estreou na organização na temporada 2021, tenta, a todo custo, ser uma nova versão do astro irlandês, mas não lhe tem apenas como uma fonte de inspiração.

Em entrevista à ‘ESPN’ americana, Pimblett, que já atrai fãs e haters por conta de suas declarações um tanto quanto ousadas, novamente, mostrou personalidade e desafiou McGregor. De acordo com o britânico, a explicação para mirar o ex-campeão do UFC é simples e se justifica pelo potencial que o hipotético combate possui de parar o esporte.

Como é bastante vocal, assim como ‘Notorious’, ‘The Baddy’ reconhece que parte da comunidade do MMA apresenta uma opinião divergente ao seu respeito e comemora por não passar despercebido. Vale pontuar que, recentemente, Pimblett minimizou a vitória de Charles Oliveira e provocou Dustin Poirier, ao cravar que também o venceria por finalização. Não satisfeito, o prodígio britânico apostou em Justin Gaethje em um possível duelo contra o campeão do peso-leve (70 kg) do UFC.

“Eu sou a nova vaca do dinheiro, sou o novo homem principal no plantel do UFC. As pessoas vão me desafiar. Você sabe quem é o cara! Acho que vou fazer 3-0 no UFC e me tornar o maior nome que tem além de McGregor. Se eu lutasse com ele, seria a maior bilheteria de todos os tempos, porque as pessoas querem vê-lo derrotado, querem vê-lo vencendo e as pessoas querem me ver vencer e querem me ver perder. Eu sou o malvado, todos adoram um malvado”, analisou o britânico.

Paddy Pimblett, de 26 anos, é uma promessa do MMA. Antes de integrar o UFC, o britânico se destacou no ‘Cage Warriors’. ‘The Baddy’ iniciou sua trajetória no esporte em 2012, disputou 20 lutas, venceu 17, sendo 13 pela via rápida (sete por finalização e seis por nocaute), e perdeu três vezes. O atleta estreou no Ultimate em setembro de 2021 e, na ocasião, nocauteou Luigi Vendramini.