<
>

UFC: Ngannou pede ajuda do Ultimate para realizar combate com Tyson Fury

Campeão linear do peso-pesado deu uma saída para o empecilho e relembrou a luta entre McGregor e Mayweather


Nas últimas semanas, Francis Ngannou, campeão linear peso-pesado do UFC, e Tyson Fury, multicampeão mundial de boxe, têm esquentado o mundo das lutas ao debaterem um possível confronto entre os dois nas regras da nobre arte. No entanto, tirar esse confronto do papel não é uma tarefa fácil uma vez que o camaronês ainda possui contrato com o Ultimate, o que pode inviabilizar seu plano, já que a organização teria que liberá-lo para a luta.

Entretanto, em entrevista à ‘DAZN’, Ngannou deu uma saída para esse possível empecilho. O africano recordou o combate de boxe entre Conor McGregor e Floyd Mayweather, realizado em 2015 e que teve a ‘benção’ do Ultimate. Na época, Dana White, presidente do UFC, ‘liberou’ o irlandês para a luta, sob a condição da companhia também trabalhar na promoção do embate e faturar com ele.

“Não é como ir livremente ter uma luta de boxe, mas gostaria de algo como Conor (McGregor) e (Floyd) Mayweather fizeram. Acho que seria uma luta maior com o apoio do UFC. Qualquer coisa que você faça com o UFC por trás, será enorme”, explicou, antes de reforçar a certeza que, mesmo sem essa ‘ajuda’ do Ultimate, esse duelo vai ser realizado.

“Acredito que essa luta vai acontecer. Acho que Tyson Fury quer que o combate saia do papel também. Então, eventualmente, isso acontecerá em algum momento. Eu não posso dizer especificamente quando, mas com certeza vai acontecer, já que nós dois estamos dispostos a nos enfrentarmos”, completou o lutador.

Mas antes de pensar em boxe, Ngannou tem um novo compromisso pela frente dentro do octógono mais famoso do mundo. No próximo dia 22, o camaronês enfrenta Ciryl Gane, pela unificação do cinturão do peos-pesado, na luta principal do UFC 270.