<
>

Dana White apoia retomada de McGregor no UFC e avisa: 'Ainda deseja competir e lutar'

Afastado do octógono desde julho, após perder a trilogia contra Dustin Poirier e lesionar sua perna no duelo, Conor McGregor dá indícios de que seu retorno ao UFC será triunfal. Constantemente, o ex-campeão do peso-pena (66 kg) e do peso-leve (70 kg) da companhia expressa o desejo de lutar e promete voltar a impressionar no MMA em 2022. Percebendo um ‘Notorious’ motivado, Dana White comemorou o atual estado de espírito do mesmo.

Em uma de suas muitas publicações nas redes sociais, McGregor informou que voltará a treinar sem qualquer tipo de limitação em abril e que, até lá, seguirá com sua rotina de fisioterapia e musculação. Inclusive, o próprio ‘Notorious’ declarou que se encontra com 85 kg atualmente.

Ao participar do podcast ‘The Jim Rome’, Dana concordou com o planejamento feito pelo astro irlandês e, ao contrário, de parte da comunidade do MMA, ressaltou que o ex-campeão do UFC não pode ser subestimado em seu retorno ao octógono.

Recentemente, McGregor afirmou que disputará o título do peso-leve em seu retorno ao UFC, garantiu que a história com Poirier está longe do fim, aceitou enfrentar Max Holloway e Michael Chandler no futuro, assegurou que a trilogia com Nate Diaz vai acontecer e avisou que seus principais opositores não sabem com quem estão mexendo. Além disso, ‘Notorious’ deixou claro que não luta mais por dinheiro e sim por amor ao MMA. De acordo com Dana, é bom ver o irlandês empolgado e disposto a calar os críticos que duvidam de seu apreço pelo esporte e contestam sua qualidade como lutador

“McGregor está ansioso para voltar e competir novamente. Vai demorar um pouco até que ele possa colocar algo naquela perna. Abril, para ele começar treinar novamente, provavelmente, está certo. Ele, obviamente, ainda tem vontade de competir. Você nunca ouve McGregor dizendo que não tem mais desejo de lutar. Sim, ele é muito rico, mas está treinando como Rocky em ‘Rocky III’. Ele ainda tem o desejo de competir, o desejo de lutar e veremos o que acontece”, analisou o líder do UFC.

Mesmo em má fase na carreira, Conor McGregor, de 33 anos, é o principal nome do UFC. Dois anos após sua estreia na organização, o irlandês se transformou em um fenômeno do MMA e conquistou o cinturão do peso-pena, em 2015, e do peso-leve, em 2016.

Seus triunfos mais marcantes foram contra Chad Mendes, Donald Cerrone, Dustin Poirier, Eddie Alvarez, José Aldo, Max Holloway e Nate Diaz. Atualmente, o atleta ocupa a nona posição no ranking dos leves e possui um cartel composto por 22 vitórias, sendo 20 pela via rápida e 19 delas por nocaute, e seis derrotas.