<
>

Cortado do UFC, americano Kevin Lee revela que foi demitido por e-mail

Kevin Lee revela que foi demitido por e-mail pelo UFC


A fase profissional de Kevin Lee não é nada boa. Após conviver com constantes lesões, o americano perdeu suas duas lutas mais recentes, foi flagrado em um teste antidoping, acabou suspenso por seis meses pela Comissão Atlética de Nevada e, para piorar, na última terça-feira (30), recebeu a notícia de que foi cortado do UFC. Inclusive, ‘The Motown Phenom’, que chegou a disputar o cinturão interino do peso-leve (70 kg) da companhia, reclamou do ato final do Ultimate.

Em entrevista ao site ‘MMA Fighting’, Lee admitiu que deixou a desejar em suas últimas atuações no octógono, mas, ao mesmo tempo, ressaltou que as derrotas não permitem o UFC destratar seus lutadores. Chateado com o término forçado de seu vínculo com a organização, o americano revelou que soube da notícia de sua liberação por e-mail e se mostrou surpreso com tamanho distanciamento. Vale lembrar que Júnior ‘Cigano’ também reclamou da frieza com que a empresa se relaciona com seus funcionários. De acordo com ‘The Motown Phenom’, os profissionais merecem receber melhor tratamento da companhia, afinal assumem riscos para representá-la e não são remunerados de forma justa.

“Essa foi a pior parte disso. Não recebi o devido aviso, não recebi um telefonema sobre isso. No início, fiquei um pouco chocado. Eu realmente não entendia o que estava acontecendo. Então, uma vez que conversei com meu empresário, me certifiquei de que era oficial. Falei no telefone com muitas pessoas irritado e um pouco envergonhado, porque isso não faz muito sentido para mim. Essa é a principal coisa que me irrita. Quando estamos no UFC, você realmente luta pelo respeito. As pessoas te respeitam por ser um lutador do UFC. Não estamos fazendo isso realmente pelo dinheiro. Não há muita fama nessa m****”, declarou Lee, antes de completar.

“Tive um pressentimento assim que a última luta acabou. Foi uma droga, sou o primeiro a admitir. Quando acabou, Dana estava falando mal de mim e tive a sensação de que algo mais estava acontecendo. Não acho que tenha necessariamente a ver com a luta. Estou em uma sequência de duas derrotas, uma foi para o campeão, mas acho que havia mais política, outras coisas acontecendo nos bastidores e eu fui pego no meio disso. Estamos especulando agora. Dana não me ligou para me dizer. Acho que a decisão de me liberar aconteceu há duas semanas, mas não me disseram nada. Como eu disse, foi por e-mail. Sinceramente, não conheço a política por trás disso. Não sei se outras pessoas estavam negociando, não sei o que está acontecendo. Teria sido bom ter uma conversa”, concluiu.

No passado, Kevin Lee, de 29 anos, foi apontado por parte dos fãs como um potencial campeão do UFC, mas, aos poucos, o lutador se distanciou de tal status. Atualmente, o americano passa por um período conturbado na carreira. Nas últimas cinco lutas que disputou, ‘The Motown Phenom’ perdeu quatro vezes. Além disso, o atleta vive um dilema, já que sofre na balança para integrar o peso-leve e é menor que os demais concorrentes nos meio-médios (77 kg).