<
>

Chandler defende McGregor das críticas por derrotas: 'Competidor de nível diferente'

Não é segredo que Conor McGregor é um dos lutadores de MMA com maior número de rivais. E isso se explica pelo fato do astro irlandês apelar para o ‘trash talk’ contra os demais competidores do UFC e por protagonizar polêmicas fora do octógono.


Mesmo assim, também há quem defenda o ex-campeão do peso-pena (66 kg) e do peso-leve (70 kg) da companhia e é exatamente aí que entra Michael Chandler.

É bem verdade que o ex-campeão do peso-leve do Bellator sempre mostrou interesse em ter McGregor como seu adversário e até o desafiou para a sequência dos eventos no UFC. Vale destacar que tal desejo de ‘Iron’ não significa que o mesmo odeie o astro irlandês. Pelo contrário, o americano costuma enaltecer os feitos de ‘Notorious’ no esporte.

Em entrevista ao canal do YouTube ‘Bussin’ With The Boys’, Chandler, novamente, tratou de pregar respeito ao opinar sobre McGregor. Apesar de ‘Notorious’ viver a pior fase em sua carreira como lutador, já que perdeu suas duas lutas na atual temporada e ainda se lesionou, o representante da ‘Sanford MMA’ destacou que o atleta jamais pode ser subestimado no octógono, pois se trata de um competidor inteligente e talentoso, ainda capaz de superar adversidades e definir seus combates em um piscar de olhos.

"É uma abordagem diferente quando você está lutando contra um cara como McGregor, porque lutar contra um cara como Gaethje, que adora brigar, é muito mais fácil do que um cara que você realmente tem medo de, às vezes, dar um soco por causa do momento e você não vê chegando um golpe enquanto coloca sua mão para trás".

"Então, você definitivamente tem que estar atento na trocação. A coisa mais legal sobre McGregor também é que todos sempre falam sobre o quão ruim ele é como wrestler, o quão ruim ele é grappler", declarou Chandler, antes de completar.

"(Chad) Mendes o quedou algumas vezes, ele foi derrubado algumas vezes na segunda luta com Diaz e inúmeras vezes em outras lutas, mas sempre manteve a compostura. Sua capacidade de consciência mental e estabilidade dentro do octógono, dentro dos limites da competição, especialmente, com o quão intensificados estão as apostas e os riscos, dentro de suas lutas, enquanto todos estão assistindo".

"Isso é algo para se ver. Ele é um competidor de nível diferente. Qualquer pessoa que desacredite de McGregor porque ele perdeu lutas é apenas um fã casual ou hater", concluiu.

Mesmo em má fase na carreira, Conor McGregor, de 33 anos, é o principal nome do UFC. Dois anos após sua estreia na organização, o irlandês se transformou em um fenômeno do MMA e conquistou o cinturão do peso-pena, em 2015, e do peso-leve, em 2016. Seus triunfos mais marcantes foram contra Chad Mendes, Donald Cerrone, Dustin Poirier, Eddie Alvarez, José Aldo, Max Holloway e Nate Diaz.

Atualmente, o atleta ocupa a nona posição no ranking dos leves e possui um cartel composto por 22 vitórias, sendo 20 pela via rápida e 19 delas por nocaute, e seis derrotas.