<
>

Esquiva Falcão promete impressionar em eliminatória por título mundial: 'Vou nocautear'

Esquiva Falcão quer lutar pelo cinturão no boxe


Um dos principais nomes do boxe no Brasil, Esquiva Falcão possui um compromisso decisivo para sua carreira. Neste sábado (20), o atleta vai lutar contra Patrice Volny, em Las Vegas (EUA), em duelo que vai elevar o vencedor ao status de desafiante ao título mundial da IBF (Federação Internacional de Boxe). Como se encontra invicto nos ringues, o profissional esbanjou confiança para medir forças com o canadense.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight (veja acima ou clique aqui), Esquiva mostrou ter conhecimento da carreira de Volny e o elogiou, mas, ao mesmo tempo, garantiu estar preparado para o desafio. De acordo com o brasileiro, ele nunca esteve tão obstinado para uma luta, e o motivo é simples: a possibilidade de mudar de patamar profissionalmente, encarando grandes nomes do esporte e sendo campeão. Ciente de que possui uma oportunidade única à sua frente, o atleta até revelou a estratégia para sair com o braço erguido do confronto e prometeu que deixará mais um corpo estendido no ringue.

“Estou bastante tranquilo. Treinei muito para essa luta. Foi um treinamento de dois meses, dei meu máximo. Foi a luta que mais treinei pela importância de ser uma eliminatória pelo cinturão. Pode ter certeza que estarei pronto para lutar 12 rounds sem cansar. Estou bem preparado. Ele é canadense, tem 16 vitórias, dez nocautes, é invicto. Ele é um cara muito perigoso, lutou contra adversários duros, está na porta do gol. Acredito que passando por ele, não tem ninguém para me parar”, declarou Esquiva, antes de completar.

“Assisti algumas lutas dele e vi que ele trabalha andando para a frente. O ponto fraco é quando ele está encurralado. Trabalhei bastante em encurtar a distância, os golpes na linha de cintura, pressionar nas cordas, com inteligência, tentar ir minando até chegar em um ponto para nocautear. Vou vencer por nocaute. Estou bem treinado e confiante. Estou pronto para realizar meu sonho”, contou o lutador.

Apesar da boa reputação conquistada no boxe, Esquiva só conseguiu se colocar em posição de destaque depois de uma longa caminhada. Vale lembrar que o brasileiro conquistou a medalha de prata nas Olímpiadas de 2012, realizada em Londres (ING), e iniciou sua trajetória profissionalmente em 2014. Desde então, o atleta realizou 28 combates e venceu todos, sendo 20 por nocaute. Sendo assim, o lutador lamentou o fato de ter demorado a ser reconhecido e receber uma oportunidade valiosa, mas avisou que não vai desperdiçar a chance.

“Na minha opinião, demorou. Dez anos, acho que levei muito tempo. Sou medalhista olímpico. Acho que a Top Rank deveria colocar em pouco tempo uma luta pelo cinturão, uma eliminatória. Demorou, mas tudo é no plano de Deus. Estou na cara do gol. Passados dez anos, não posso chorar o leite derramado. Sempre treino para o melhor adversário, para a melhor luta. Vou fazer meu trabalho e darei meu melhor. Tenho certeza que vou sair com a vitória. É uma luta importante, posso fazer história e gosto disso”, concluiu.