<
>

McGregor reclama de posição em lista de atletas com melhor boxe no UFC: 'Ninguém perto'

play
UFC 268: Usman 'cala' Covington novamente, segue dominante e mantém cinturão (1:04)

Neste sábado, no Madison Square Garden, o nigeriano venceu o norte-americano Colby Covington na revanche da disputa do cinturão dos meio-médios no UFC 268 por decisão unânime (1:04)

McGregor reclamou sobre posição em lista de atletas com melhor boxe no UFC


Ainda em fase de recuperação após a lesão sofrida perna na trilogia contra Dustin Poirier, realizada em julho, em Las Vegas (EUA), Conor McGregor passa o tempo na fisioterapia, em festas e também discute com haters e rivais nas redes sociais. Inclusive, ao tomar conhecimento de uma lista indicando os melhores boxeadores do UFC, o astro irlandês não escondeu sua insatisfação com a posição que ocupa nela.

Em suas redes sociais (veja abaixo ou clique aqui), McGregor reclamou do terceiro lugar na classificação, atrás de Petr Yan e Max Holloway, e afirmou que é o melhor lutador de boxe do UFC. A lista ainda apresenta José Aldo e Nate Diaz, números quatro e cinco, respectivamente.

Para justificar seu posicionamento, o ex-campeão do peso-pena (66 kg) e do peso-leve (70 kg) do UFC lembrou que já superou Aldo, Diaz e Holloway e mencionou que, antes de ser nocauteado por Poirier, também levava a melhor no departamento de trocação. De acordo com McGregor, Yan, de fato, é um boxeador de elite, porém ainda inferior em relação ao seu talento com as mãos.

“Eu superei três caras desta lista no boxe! Não há ninguém remotamente perto do meu boxe no UFC. Até Poirier só conseguiu disparar os golpes após o dano na minha perna. Todo mundo foi engolido por mim se vamos falar de boxe. Yan é bom, gosto do estilo dele, mas eu iria rasgá-lo”. escreveu McGregor em sua conta oficial no ‘Twitter’.

Mesmo em má fase na carreira, Conor McGregor, de 33 anos, é o principal nome do UFC. Dois anos após sua estreia na organização, o irlandês se transformou em um fenômeno do MMA e conquistou o cinturão do peso-pena (66 kg), em 2015, e do peso-leve (70 kg), em 2016. Seus triunfos mais marcantes foram contra Chad Mendes, Donald Cerrone, Dustin Poirier, Eddie Alvarez, José Aldo, Max Holloway e Nate Diaz. Atualmente, o atleta ocupa a nona posição no ranking dos leves e possui um cartel composto por 22 vitórias, sendo 20 pela via rápida e 19 delas por nocaute, e seis derrotas.