<
>

UFC 267: Os números incríveis do início de Khamzat Chimaev no Ultimate

Lutador sueco lutou apenas 3 vezes no UFC, mas já faz história no MMA


Khamzat Chimaev disputará sua quarta luta no UFC neste sábado no UFC 267. Ele está 3-0 dentro do Octógono, 9-0 no geral em sua carreira no MMA. Ele finalizou todos os adversários, seis deles no primeiro round. Ele nunca viu um terceiro round.

Mas esses não são os únicos números que chamaram a atenção para o sueco de 27 anos de idade, nascido na Chechênia.

Chimaev surgiu na cena do UFC com muita força em 2020, finalizando três oponentes em apenas dois meses. Mas ele não luta há mais de um ano, sua carreira teve que ser pausada por ter tido complicações com a COVID-19. Agora ele está saudável, e quando Chimaev lutar com Li Jingliang neste fim de semana em uma luta de pesos meio-médios no card principal em Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos, ele vai tentar continuar com seu desempenho histórico.

Aqui estão alguns dos números surpreendentes de Chimaev (cortesia da pesquisa feita pela ESPN Stats & Information), começando com sua estreia no UFC:

118 golpes no primeiro round na estreia

Chimaev conectou 118 golpes no primeiro round de sua estreia em 16 de julho de 2020, uma luta na qual ele finalizou John Phillips no segundo round com um estrangulamento. Isso é um soco ou chute a cada 2 segundos e meio, desde que passou do portão. O total de golpes de Chimaev fez dele o primeiro médio da era moderna do UFC a conectar pelo menos 100 em um primeiro round. Seus 118 golpes foram a segunda maior quantidade de golpes conectados do UFC por um lutador de até 84 quilos em qualquer round. Se ele soubesse que o número a ser batido era 120, uma marca estabelecida por Ryan Janes no segundo round em 2017 contra Andrew Sanchez, Chimaev poderia muito bem ter acertado mais três socos antes do fim do round para conseguir o recorde. Ele estava totalmente no controle.

Mais de 122 golpes de diferença

Durante toda a luta, Chimaev conseguiu superar Phillips com 124 a 2 em golpes totais e 43 a 1 em golpes significativos. A diferença de Chimaev com 122 golpes foi a quinta melhor estreia por um peso médio no UFC, atrás apenas de Phil Baroni, Ivan Salaverry, Logan Clark e Jon Fitch. Ninguém fez melhor do que Chimaev desde 2006.

10 dias depois, a segunda vitória

Chimaev levou apenas 10 dias para ficar 2-0 no UFC. O intervalo de tempo entre sua estreia em 16 de julho e seu primeiro nocaute técnico no primeiro round em 26 de julho contra Rhys McKee, em uma disputa de Meio-Médio, é o mais curto entre vitórias na história do UFC. Foi o menor tempo de recuperação entre lutas, período, até pouco mais de uma semana atrás, quando a peso palha Loopy Godinez competiu sete dias depois de vencer Silvana Gomez Juarez em 9 de outubro. No entanto, Godinez perdeu sua disputa em 16 de outubro (decisão unânime para Luana Carolina), de modo que o recorde de Chimaev segue vivo.

68-0, um massacre

Chimaev conseguiu uma vantagem de 68-0 sobre McKee em golpes totais, e não perdeu tempo em fazer isto. Ele correu pelo Octógono no início, segurou McKee nos primeiros cinco segundos, o arrastou pela jaula até onde estavam seus próprios técnicos, jogou McKee no chão e massacrou. McKee nem sequer tentou um golpe - fazendo dos 40 golpes significativos de Chimaev a maior quantidade da era moderna do UFC contra um adversário que não tentou um golpe.

83-1 e 192-2 em duas lutas

A vantagem significativa de Chimaev em dois combates do UFC foi de 83-1. Esse é o maior número de golpes conectados que um lutador que levou um ou menos na era moderna. Sua vantagem total de 192-2 fez de Chimaev simplesmente o segundo lutador no UFC moderno a conseguir pelo menos 100 golpes e absorver dois ou menos em seus dois primeiros combates, alcançando Cain Velasquez (141-2) - que na época ainda viria a se tornar campeão de pesos pesados.

17 segundos depois, outro nocaute

Chimaev obteve sua terceira vitória UFC em 19 de setembro de 2020, vencendo Gerald Meerschaert em 17 segundos - com um soco. O nocaute está empatado como o terceiro mais rápido da história do UFC no peso médio. Mark Weir é dono do recorde com 10 segundos até o nocaute, contra Eugene Jackson em 2002. Terry Martin nocauteou Jorge Rivera em 14 segundos em 2007. E John Phillips - o lutador derrotado na estreia de Chimaev - divide o terceiro lugar com um nocaute de Alen Amedovski em 17 segundos em 2019.

66 dias desde a estreia até ficar 3-0

Os 66 dias entre a estreia de Chimaev em 16 de julho e esta vitória esmagadora em 19 de setembro fazem dele o lutador mais rápido a conseguir um histórico de 3-0 na era moderna do UFC, superando Johnny Walker (105 dias). Chimaev também é o mais rápido a conseguir três vitórias em qualquer momento da carreira do UFC, superando Bobby Green (84 dias).

196-2 torna 2020 histórico

Mais de três lutas em 2020, Chimaev conectou 196 golpes e absorveu apenas dois, a segunda melhor média na história do UFC para um lutador com pelo menos três combates naquele ano. O único lutador que teve um ano mais dominante - neste padrão, pelo menos - foi Royce Gracie, que conectou 19 golpes e não sofreu nenhum no UFC 1. Gracie derrotou três adversários (Art Jimmerson, Ken Shamrock e Gerard Gordeau) em 12 de novembro de 1993, para se tornar o primeiro campeão do UFC.

Na era moderna do UFC, ninguém se aproxima de Chimaev. A melhor média de golpes em um ano foi a vantagem de 280-20 que Phil Davis conseguiu em 2010.

Três vezes US$ 50 mil é ... espetacular

Chimaev é um dos 12 lutadores que ganharam bônus depois de cada um dos seus três primeiros combates no UFC. Ele embolsou mais US$ 50 mil por cada luta tendo o melhor desempenho da noite.