<
>

No UFC, rival de Borrachinha diz que não foi dominado por Adesanya: 'Ele só enganou a torcida'

Marvin Vettori lembrou da derrota para o atual campeão dos médios, no UFC 263


No próximo sábado (23) o brasileiro Paulo Borrachinha volta ao octógono e faz a luta principal do UFC Fight Night, em Las Vegas, nos Estados Unidos, contra o italiano Marvin Vettori. O confronto é válido pela categoria dos pesos-médios.

Antes mesmo do embate, um detalhe aproxima a carreira dos dois lutadores: o fato de terem perdido para Israel Adesanya, atual campeão linear da categoria. E se o brasileiro alega ter lutado de ressaca contra o nigeriano, Vettori tem claro que, apesar da derrota, não foi dominado pelo rival.

Em entrevista à ESPN, o italiano lembrou do último confonto contra Adesanya, no UFC 263, em junho deste ano, e deixou claro que, apesar da vitória por decisão unânime, o nigeriano "enganou" a plateia no octógono.

"Ele não foi melhor, foi mais esperto - o que faz parte de [ser] melhor - ele fez uma luta muito inteligente ... Mentalmente, conseguiu ser mais legal. Eu não sinto que ele esteve no controle, mas deu essa sensação para a torcida, e foi capaz de envolver bastante a torcida também, fez um monte de m*** que realmente enganou a torcida e fez pensá-los que estava no controle total. O que eu acho que não, porque ele não tinha tantas armas que pudesse usar contra mim na verdade", começou por dizer.

"Ele estava na maioria das vezes descompromissado de qualquer tipo de luta. Mas fez uma luta muito inteligente", finalizou.

A luta do próximo sábado será de extrema importância para Borrachinha e Vettori, que buscam uma nova chance de lutar pelo cinturão dos médios. O brasileiro vinha de 13 vitórias na carreira, até ser derrotado por Adesanya, por nocaute no 2º round do UFC 253, disputado em setembro de 2020.