<
>

Jon Jones é afastado de academia e treinador impõe condição para retorno: 'Pare de beber'

play
UFC: Jon Jones afirma que vai 'deixar o álcool no passado para sempre' após prisão por violência doméstica (0:09)

Via: IG @jonnybones | Ex-campeão dos pesos meio-pesados foi acusado de agredir a esposa em Las Vegas (0:09)

Jon Jones foi afastado da academia em que treinou quase toda sua vida por conta das últimas polêmicas em que se envolveu


Aparentemente, o casamento entre Jon Jones e a renomada equipe Jackson Wink MMA Academy, localizada em Albuquerque (EUA), chegou ao fim. O motivo para o rompimento da relação que envolvia as partes foi a recente polêmica protagonizada por Bones, em Las Vegas (EUA), em setembro. Na ocasião, o ex-campeão do UFC foi preso acusado de violência domestica, agressão e violação de veículo da polícia. Como essa não foi a primeira vez que o atleta se envolveu em problemas com a lei, Mike Winkeljohn não perdoou.

Em entrevista ao programa The MMA Hour, o treinador e co-fundador da equipe de MMA informou que Jones só poderá voltar ao time depois que acertar sua vida pessoal e solucionar seu problema com o álcool. Vale lembrar que o próprio atleta reconheceu seu vício e prometeu parar de beber. Caso Bones não consiga se afastar das polêmicas, o profissional garantiu que o mesmo não terá permissão para voltar a treinar na academia.

Apesar da exigência, Winkeljohn esclareceu que a lenda do esporte pode trabalhar individualmente com os demais integrantes da Jackson Wink fora da sede do time. O treinador revelou que Jones fez uma última tentativa para evitar tal decisão, porém lembrou que ambos tiveram a mesma conversa no passado e nada mudou desde então. De qualquer forma, o profissional esclareceu que torce por Bones, frisou que a separação é temporária e que o ex-campeão do UFC é quem vai definir se quer ou não retomar a parceria e o controle de sua vida.

“Acabei de conversar com Jones. Eu disse: ‘Jones, este é o negócio. Você é como meu irmão mais novo, mas tem que parar de beber e consertar essas coisas por um determinado período de tempo até voltar para a academia’. No momento, ele está fora da academia. Ele não tem permissão para entrar no ginásio. Senti que tinha que fazer isso, porque ignorar e esperar resultados diferentes é uma loucura. Ele tem muitas pessoas ao seu redor que dizem sim, que não lhe dizem a verdade. Ele pode me odiar por isso, mas direi a verdade. Estou muito desapontado, é duro. A parte mais difícil foi quando você ouve que as filhas dele pediram para chamar os policiais. Eu tenho três filhas, uma esposa e ensino autodefesa feminina. Isso só torna mais difícil quando ele continua se metendo em problemas.”

“Ele é como meu irmão mais novo e você só tem que dizer a verdade a ele às vezes. Espero que depois de um certo tempo ele queira voltar para a academia. Mas mesmo que ele não volte, estou bem com isso no meu coração. Ele pode seguir em frente e ganhar o título dos pesados, eu fico sem um pouco de dinheiro, sei lá. Não é onde meus valores estão agora. Só quero deixar claro para o resto do meu pessoal e para as pessoas como um todo. Sou tudo sobre perdão, mas vamos em frente, vamos consertar as coisas. Precisou ser assim, porque eu queria que as mulheres que ensinamos autodefesa soubessem que apoiamos. Jones nunca faria nada de ruim se não estivesse bêbado, mas ele tem que se acertar”

Ainda sobre o episódio em Las Vegas (EUA), Jon Jones terá que comparecer a uma audiência no final de outubro. Atento ao que acontece com o atleta, Dana White, líder do UFC, avisou que vai monitorar o quadro e criticou a estrela do MMA por perceber que precisa largar o álcool tarde demais. No passado, Bones se envolveu em diversos problemas com a lei. Em 2012, o lutador sofreu um acidente em Nova York (EUA) e foi preso por dirigir alcoolizado.

Em 2015, a polícia de Albuquerque (EUA), informou que Jones ultrapassou um sinal vermelho, bateu seu carro no veículo de uma mulher grávida e teria fugido a pé do local, sem prestar socorro, deixando a mesma ferida. Após a inspeção, os policiais encontraram um cachimbo com maconha dentro do carro do lutador. Em 2019, Bones foi acusado de agressão por uma garçonete de um clube para adultos. A funcionária alegou que o atleta lhe deu um tapa, a colocou em um estrangulamento, beijou seu pescoço e tocou suas partes íntimas sem a permissão. A estrela também possui histórico com utilização de armas de fogo, drogas e substâncias proibidas.