<
>

UFC 269: Raulian Paiva aposta em vitória por finalização contra O'Malley e provoca: 'Muito marketing'

Brasileiro Raulian Paiva está confiante para duelo contra Sean O’Malley no UFC 269, em dezembro


Raulian Paiva terá um duro compromisso pela frente, mas, como todo bom lutador, não foge de um desafio. No UFC 269, evento que acontece em dezembro, ainda sem local definido, o brasileiro enfrentará Sean O’Malley, em importante duelo válido pelo peso-galo (61 kg). Como se encontra em 15º no ranking da categoria, o representante da ‘Team Alpha Male’ tentará defender sua posição, visando aproveitar o hype da promessa do esporte e esbanja confiança.

Em entrevista ao site ‘MMA Fighting’, Raulian mostrou ter conhecimento das habilidades de O’Malley, da trajetória do atleta no UFC e admitiu que o adversário possui um futuro promissor no esporte. Entretanto, o brasileiro garantiu que reúne os atributos necessários para superar ‘Sugar’ no octógono. Tanto que o lutador destacou que se considera apto a vencer pela via rápida e até arriscou um palpite para o aguardado duelo.

De acordo com Raulian, a boa fase que O’Malley atravessa no MMA é enganosa, já que seus recentes adversários não integram o topo do peso-galo do UFC. Pela organização, o americano conheceu sua primeira e única derrota no esporte para Marlon Vera, que não o temeu, o agrediu no octógono e nocauteou no primeiro round, também por conta de uma lesão. Como possui um estilo de luta semelhante ao de ‘Chito’, ou seja, ofensivo, o brasileiro ressaltou que tal aspecto deixa a promessa desconfortável e o tira de seu jogo habitual.

O’Malley vende muito, há muito marketing em torno dele, então isso é ainda melhor para mim, para o meu trabalho e para divulgar meu nome nos galos. Thominhas estava basicamente no final da carreira no UFC e Moutinho aceitou a luta em cima da hora e estava bem mais leve. Ele aguentou a surra, mas era bem inferior. O’Malley perdeu quando lutou contra um top. Vera é muito experiente, tem muitas lutas no UFC, colocou pressão e venceu. Ele tremeu, ficou desesperado e foi nocauteado. Existem lutadores que só sabem atacar, mas perdem desempenho quando estão sob pressão e é isso que vejo em O’Malley. Ele gosta de se exibir como McGregor, mas a maioria de seus seguidores vem do YouTube”, declarou Raulian, antes de completar.

“Ele é arrogante nas redes sociais e isso lhe dá mais seguidores, mas nem todo seguidor gosta dele como lutador. Eles gostam mais das coisas que ele faz do que do seu próprio trabalho, que é lutar. Ele é um garoto talentoso e tem tudo para crescer no UFC, mas também quero crescer nos galos e não vou deixar que ele faça o nome em mim. Se você der espaço, ele fará o que sabe, mas fica desesperado e comete erros quando não tem espaço. Isso é basicamente o que vou fazer. Vou fazer com que ele cometa erros em seu próprio jogo. Vou para pressionar do primeiro ao terceiro round, se chegarmos ao terceiro. Posso finalizar se ele ficar desesperado, mas minha mão pode acertar porque ele mantém a guarda baixa. Acredito que venço por finalização”, concluiu.

Apesar da pouca idade, Raulian Paiva, de 25 anos, possui bastante experiência como profissional de MMA. Em sua carreira, o brasileiro conquistou 21 vitórias e três derrotas. Revelado no reality ‘Contender Series’, o atleta iniciou sua trajetória no UFC no peso-mosca (57 kg) com dois resultados adversos, mas se recuperou ao superar três oponentes em sequência. O lutador atuou pela última vez no octógono em julho, em duelo válido pelo peso-galo, e o triunfo sobre Kyler Phillips o levou para a 15ª posição no ranking da categoria.