<
>

Neiman Gracie projeta duelo contra campeão invicto do Bellator: 'Sou uma luta ruim'

Derrotado em sua última aparição no Bellator, Neiman Gracie tem uma importante missão para permanecer entre os melhores lutadores dos meio-médios (77 kg). Na edição de número 266, que acontece neste sábado (18), na Califórnia (EUA), o especialista em jiu-jitsu vai enfrentar Mark Lemminger no ‘co-main event’, em busca de se reencontrar com as vitórias. Apesar do revés sofrido na luta passada, o brasileiro segue confiante de que pode ocupar o lugar mais alto da categoria.

Em entrevista exclusiva à reportagem Neiman, atual número quatro no ranking dos meio-médios do Bellator, garantiu que não se deixou abalar pela polêmica derrota sofrida diante de Jason Jackson, em abril. Na ocasião, o especialista em jiu-jitsu não conseguiu colocar seu jogo em prática, atuou a maior parte do combate em pé e, com isso, perdeu por decisão unânime. Tal julgamento dos juízes desagradou o atleta.

Para dar a volta por cima na carreira e permanecer em posição de destaque nos meio-médios do Bellator, a estratégia de Neiman é clara. O membro da tradicional família Gracie já revelou que vai apostar no jiu-jitsu, sua especialidade. De acordo com o brasileiro, finalizar o adversário é a melhor forma para impressionar na organização e, assim, não ser prejudicado pelos juízes laterais.

“A motivação está sempre em alta. Meu objetivo é chegar ao cinturão. Minha ultima luta foi controversa. Acho que ganhei, então estou perto do cinturão. Dependendo de como for essa luta, se eu terminar de maneira bem contundente, acho que posso lutar elo cinturão sim. Meu objetivo será finalizar. Na última vez, deixei nas mãos dos juízes e deu no que deu. Meu objetivo é finalizar sempre”, decretou o brasileiro.

Apesar de ter um sobrenome de peso no MMA, Neiman não vive apenas do histórico da família Gracie. O brasileiro alcançou uma posição de destaque nos meio-médios do Bellator com as próprias pernas e até teve a oportunidade de disputar o título, em 2019, contra Rory MacDonald, campeão no período. Contudo, o faixa-preta de jiu-jitsu foi derrotado por decisão unânime.

Atualmente, Yaroslav Amosov, ainda invicto no MMA, é o campeão da categoria após destronar Douglas Lima, em junho. É bem verdade que o ucraniano ainda não defendeu seu título, mas já é apontado por parte dos fãs como um possível atleta dominante. Neiman acompanha a carreira de ‘Dynamo’ e reconhece que se trata de um profissional de alto nível, porém não se assusta com o excelente retrospecto do mesmo no esporte. Empolgado com uma possível luta, o brasileiro sinalizou que tem tudo para tirar a invencibilidade do europeu.

“O novo campeão é muito bom, mas acho que sou uma luta ruim para ele. Somos dois grapplers, mas acho que o meu grappling é melhor do que o dele. É uma luta que eu gostaria muito de fazer. É legal ter novos nomes chegando. Ainda dá tempo de lutar com algumas lendas também. Esse é o momento de me firmar como um grande nome da categoria”, concluiu.