<
>

Bellator: Treinador de Patrício 'Pitbull' pede revanche com AJ McKee no Brasil

Em mais de 11 anos defendendo a bandeira do Bellator, Patrício ‘Pitbull’ nunca teve o sentimento de atuar no Brasil, com a torcida a seu favor. No entanto, parece que o lutador teve a gota d’água sobre essa questão no último sábado (31). Após ser derrotado por AJ McKee e perder o cinturão do peso-pena (66 kg), o atleta e sua equipe fizeram coro para sua próxima apresentação na liga ser em casa, em revanche com o americano.

Quem puxou o assunto foi Eric Albarracin, treinador do brasileiro, na coletiva de imprensa após o Bellator 263. De acordo com o profissional, o fator casa influencia bastante na atuação do competidor e pegou como exemplo os esportes americanos, quando as equipes batalham durante a temporada para ter o mando de quadra.

Apesar de não ter confirmação do Bellator, existe a expectativa de Patrício e McKee voltarem a se enfrentar, só que dessa vez pelo cinturão do peso-leve (70 kg), divisão que o brasileiro é campeão. No entanto, por ora, não existe planos do Bellator realizar algum evento no Brasil.

“Os brasileiros não ligam, mas os americanos sim, 16 jogos na NFL são disputados para obter a vantagem de jogar em casa, 180 jogos no beisebol. Ele é o campeão mundial, quando você pergunta a um guerreiro: ‘Ei, onde você quer lutar?’ Eles dizem: ‘Em qualquer lugar, a qualquer hora’. Mas obviamente não na cidade natal do desafiante, dando a ele todas as vantagens”, explicou o treinador, antes de concluir.

“(McKee tem) A juventude, o alcance e, em seguida, a vantagem de jogar em casa, onde ele está dormindo e treinando em sua academia. Viajamos 36 horas para chegar aqui. Vamos trocar uma vez”, completou Albarracin, reforçando o apelo ao Bellator.

No MMA profissional desde 2004, Patrício ‘Pitbull’ soma 32 vitórias e apenas cinco derrotas em seu cartel. O brasileiro é o atual campeão do peso-leve do Bellator e por anos também deteve o cinturão do peso-pena, até ser derrotado por AJ McKee.