<
>

Bellator 263: Por que Patrício Pitbull é o maior brasileiro da história que nunca foi para o UFC

play
Patrício Pitbull responde Snoop Dogg, provoca e ainda desafia rapper: 'Se acertar um soco, será o primeiro sucesso em 15 anos' (0:48)

Brasileiro mandou o recado nas redes sociais em tom de ameaça (0:48)

Patrício Pitbull faz uma luta histórica contra AJ McKee neste sábado, às 23h (Brasília), com transmissão do Fox Sports, pelo cinturão do peso pena no Bellator 263 e o título do GP da divisão, que dá a seu vencedor o prêmio de US$ 1 milhão (R$ 5,2 milhões).

O brasileiro é dono dos cinturões dos penas e leves na organização, bem como é o número 1 do ranking pound for pound. Não é à toa que Pitbull é considerado o maior lutador da história do Bellator. E neste sábado ele talvez esteja diante de seu maior desafio.

Aos 34 anos de idade, Pitbull defende não só o cinturão dos penas, bem como uma invencibilidade de sete lutas, sem perder desde 2017. Uma vitória contra McKee, uma das maiores promessas do MMA, manteria o brasileiro como o maior lutador da história da organização.

E não é para menos. Pitbull é apenas o segundo lutador da história do Bellator a ser campeão de duas categorias simultaneamente.

E ele detém alguns recordes da organização como: maior número de vitórias (20), maior número de vitórias entre os penas (19), maior número de vitórias em lutas de cinturão (10), maior número de lutas pelo cinturão (12), maior número de lutas (24), maior número de finalizações (13).

play
2:05

Patrício Pitbull e AJ McKee se estranham em entrevista que termina com ameaças, confusão e cinturão roubado

Clima esquentou em coletiva antes da luta pelo Bellator 263

Curiosamente, Pitbull nunca foi para o UFC - e talvez nunca vá. Todos os grandes lutadores da história do MMA brasileiro, mesmo que não tivessem seu auge no Ultimate (como Wanderlei Silva), ao menos passaram pela organização de Dana White.

Mas não parece ser o caso do potiguar, que cada vez mais cresce como lenda no Bellator.

E mesmo sem ir para o UFC, é inegável que Pitbull é um dos maiores peso pena do MMA na atualidade. Ele nocauteou Michael Chandler, hoje top contender do Ultimate, em 2019.

Além de Chandler, o brasileiro superou, duas vezes, todo grande nome das suas categorias até hoje como Daniel Weichel, Daniel Straus e Emmanuel Sanchez, no Bellator.

A organização de Scott Coker é hoje facilmente a segunda maior do mundo e cada vez mais tem grandes talentos do MMA, vindo até do UFC, como Cris Cyborg, ainda no auge.

Mas o Bellator pode ser definido como a casa de um dos maiores fenômenos da história do MMA: Patrício Pitbull.