<
>

UFC: Dillashaw diz que terá que passar por cirurgia no joelho após vitória sobre Sandhagen

play
UFC: em luta com 'banho de sangue', Dillashaw tem buraco aberto na sobrancelha, resiste e vence; VEJA! (0:50)

TJ Dillashaw venceu Cory Sandhagen em batalha sangrenta no UFC Vegas 32 (0:50)

Mal retornou ao octógono, TJ Dillashaw já pode ficar mais um período afastado das competições. Após vencer Cory Sandhagen, no último sábado (24), em duelo que marcou sua volta ao UFC depois de mais de dois anos afastado por cumprir suspensão por doping, o americano teve um novo imprevisto que pode adiar sua próxima apresentação.

Na última terça-feira, o ex-campeão do peso-galo (61 kg) anunciou, através de suas redes sociais, que vai ser obrigado a passar por uma cirurgia no joelho por lesões que teve em sua última atuação. No entanto, Dillashaw destacou o otimismo em relação ao tempo de recuperação do procedimento.

Vale destacar que com o retorno triunfal, TJ Dillashaw assumiu a segunda colocação do ranking da categoria. Com isso, surge a expectativa que seu próximo combate já seja pelo cinturão. No dia 30 de outubro, no UFC 267, que será realizado em Abu Dhabi (EAU), Aljamain Sterling, atual campeão, encara Petr Yan para ver quem fica com o título.

“Passei por uma ressonância magnética hoje (ontem), descobri que sofri lesões no menisco lateral e uma ruptura no ligamento colateral lateral no final do primeiro round. A boa notícia é que as lesões são reparáveis e vou ter uma recuperação muito rápida. Vou passar por cirurgia nos próximos dias. Amei estar no octógono, mesmo tendo que superar algumas adversidades para conseguir a vitória. Obrigado pelo apoio e que comece a temporada do cinturão”, escreveu o lutador.

Ex-campeão do Ultimate, TJ Dillashaw foi suspenso por dois anos pela USADA (agência americana antidoping) após ser flagrado com substâncias proibidas em seu organismo em exames antidoping realizados antes e depois de sua luta contra Henry Cejudo, em janeiro de 2019, válida pelo cinturão peso-mosca (57 kg) do UFC. Além do afastamento do esporte, o americano também perdeu o título dos galos em decorrência da infração.