<
>

UFC: Stephen Thompson aconselha McGregor a voltar às raízes para vencer Poirier

No próximo dia 10 de julho, Conor McGregor e Dustin Poirier se enfrentarão novamente, desta vez pela luta principal do UFC 264, em Las Vegas (EUA), no que marcará o terceiro capítulo da trilogia entre eles. Após abrir vantagem no confronto direto com uma vitória em 2014, quando ambos ainda competiam no peso-pena (66 kg), o irlandês viu o americano empatar o placar do duelo em janeiro deste ano, com um imponente triunfo por nocaute. Agora, na opinião de um importante nome do plantel do Ultimate, o ex-campeão precisa voltar às raízes se quiser sair vencedor.

Em entrevista ao ‘Submission Radio’, Stephen Thompson – membro da elite dos meio-médios (77 kg) do UFC – aconselhou McGregor a voltar a apostar na movimentação do caratê, como fazia antigamente, para ter uma chance de vencer Poirier novamente. De acordo com o experiente lutador, que também possui suas origens ligadas à arte marcial japonesa, o ex-campeão peso-pena e peso-leve (70 kg) do Ultimate se afastou de suas raízes nos últimos tempos e focou demasiadamente seus treinamentos no boxe, o que modificou sua base e influenciou, em sua visão, na derrota do europeu para o rival no combate realizado em janeiro deste ano.

“Eu acho que a pessoa que tem que fazer mais mudanças dos lutadores é definitivamente Conor. Quer dizer, Dustin Poirier tem lutado basicamente da mesma forma por mais tempo. Ele tem ótimo boxe, bom timing, ele é duro para caramba, ele gosta de ficar ao alcance, e ele é inteligente. Eu acho que ele (Conor) meio que perdeu algo na sua última luta. Eu acho que foi todo o (treinamento de) boxe que ele estava fazendo. Ele não tem mais aquele movimento que você normalmente via. Como quando ele lutou com José Aldo, foi o movimento que venceu aquela luta para ele. E ele estava meio que parado na frente de Dustin Poirier, levando muitos chutes na panturrilha, e isso que resolveu isso, que selou o acordo”, analisou Thompson, antes de continuar.

“Então, ele tem que voltar a se mover como um cara do caratê. Ele tem que voltar para sua bicicleta, usar aquele movimento de entrar e sair, mudar de lado, jogar esse jogo se ele quiser ir lá e vencê-lo novamente. Porque ele pode tirar os ataques do Dustin Poirier com seu movimento. E ele sendo um contra golpeador tão bom, ele pode contra-atacar dessa forma. Então, dos dois, Conor tem que voltar a isso. Não sei o quão difícil é e a quanto tempo ele tem feito essas coisas de boxe, mas ele ele tem que tirar isso e voltar para seu movimento. Se ele puder fazer isso, Conor pode vencer”, concluiu.

Conor McGregor e Dustin Poirier se enfrentam na luta principal do UFC 264, no próximo dia 10 de julho, em Las Vegas. Além de desempatar o placar dos confrontos diretos entre entre eles, que atualmente marca uma vitória para cada lutador, o duelo pode garantir ao vencedor a oportunidade de lutar pelo cinturão dos leves na sequência, contra o atual campeão da divisão, o brasileiro Charles ‘Do Bronx’.