<
>

UFC: Agente diz que Borrachinha estava 'arrebentado' contra Adesanya e crava: 'Se voltar como antes, vale US$ 1 milhão'

Empresário de Paulo Borrachinha, Wallid Ismail revelou em entrevista à ESPN que na disputa de cinturão contra Israel Adesanya, no UFC 253, em setembro do ano passado, o brasileiro lutou "todo arrebentado".

Na ocasião, Borrachinha perdeu por nocaute técnico, sofrendo a primeira derrota de sua carreira em 14 lutas no MMA profissional.

"O braço dele ainda não está 100%. Na luta do Adesanya ele estava todo machucado, todo arrebentado. O pé...ele treina muito. Mas aconteceu, passou. No último dia de treino antes da luta, ele foi dar um soco e a mão dele ficou desse tamanho, uma coisa incrível. Mas nucna é só uma coisa, um conjunto de problemas. No caso do Borrachinha teve muitos. Mas como era pay per view, main event, não podia sair. Ele não lutou bem, Adesanya lutou muito bem, não tem muito o que falar", disse Wallid Ismail.

Logo depois da derrota, o brasileiro chegou a falar que exagerou no vinho no dia anterior à luta e entrou no octógono de ressaca.

Desde então, Borrachinha não voltou mais a lutar no UFC, sendo retirado de combates contra Robert Whittaker e Jared Cannonier.

Ao mesmo tempo, o brasileiro usou as redes sociais para pedir uma bolsa maior por suas lutas no UFC, chegando a publicar, usando como exemplo as cifras milionárias que youtubers estão ganhando por exibições de boxe, que não subiria no octógono por menos de US$ 350 mil.

"Ele não está errado. Mas também não está certo de ir pra imprensa. Agora é hora de lutar. E ele já falou pra mim, quando tiver 100% vai me falar. Eu acho que ele merece, mas agora é hora de lutar. Se ele lutar como lutou as 13 primeiras lutas, vale mais de US$ 1 milhão", disse o empresário do brasileiro.