<
>

Rory contesta derrota para Tibau no PFL e pede por investigação: 'Roubo claro'

play
'As pessoas que julgam não entendem o que acontece lá dentro'; Weidman e Anderson Silva 'lavam roupa suja' e relembram lesões assustadoras (1:33)

Lutador brasileiro foi recebido pelo norte-americano em entrevista nas redes sociais (1:33)

Constantemente, resultados controversos acontecem em grandes companhias de MMA, e o PFL também não está livre. Em seu show de número cinco na temporada 2021, realizado na última quinta-feira (17), em New Jersey, o ‘main event’ gerou bastante polêmica. No decágono, Rory MacDonald tocou mais em Gleison ‘Tibau’ e, aparentemente, levou a melhor, porém os juízes laterais deram a vitória para o brasileiro por decisão dividida. De forma imediata, parte dos fãs, jornalistas e atletas reclamou e o canadense fez o mesmo.

Na coletiva de imprensa pós-PFL 5, MacDonald, conhecido no esporte por ser um profissional educado, deixou a diplomacia de lado. É bem verdade que o canadense não atacou o veterano ‘Tibau’, seu algoz no duelo, mas o mesmo não se aplica aos juízes laterais. De acordo com o atleta, o que aconteceu em sua mais recente aparição pela companhia foi uma vergonha e, inconformado, cravou que foi roubado.

Quando a ‘announcer’ do PFL divulgou os placares da luta, MacDonald se mostrou surpreso com dois juízes dando a vitória para ‘Tibau’. Chateado com o revés, o atleta pediu para a alta cúpula da organização investigar o resultado e fez um apelo para os responsáveis por julgar os combates terem responsabilidade em suas análises, já que, frequentemente, pontuações controversas acontecem no MMA e prejudicam os lutadores.

“Estou muito decepcionado. Todos com quem conversei marcaram a luta para mim, até três rounds a zero. Acho que foi um roubo claro. Fui dominante. Foi uma luta dura. Gleison trouxe isso e respeito, mas acredito que ganhei claramente. Acho que isso deve ser investigado. Eu estava totalmente certo de que venci. Fiquei muito surpreso quando o primeiro juiz marcou para ele. Fiquei chocado. Quando ouvi a decisão dividida para ele, fiquei assustado. Não vi dessa forma de jeito nenhum”, reclamou Rory, antes de completar.

“Não devemos ter que nos preocupar como lutadores, como competidores. Devemos ser capazes de lutar e descansar esperando um julgamento competente, justo e verdadeiro no MMA. Não deveria ser algo com que temos que nos preocupar e arriscar nosso pescoço e nossa saúde para fazer algo estúpido. É uma loucura. Não temos isso em outros eventos esportivos. Parece que, repetidamente, estamos conseguindo isso no MMA e é uma verdadeira vergonha”, concluiu.

Apesar da derrota controversa para Gleison ‘Tibau’, Rory MacDonald se classificou para a fase final do GP dos meio-médios (77 kg) do PFL. Agora, o canadense vai enfrentar Ray Cooper III, último vencedor do torneio. O talentoso atleta, com passagens por UFC e Bellator, foi uma das grandes contratações feitas pela organização para a temporada 2021.