<
>

Julio César Chávez diz que ganhar de Anderson Silva é importante: 'Boxe é boxe, UFC é UFC'

Anderson Silva e Julio César Chávez Jr. vão travar mais um duelo entre um lutador de MMA e um de boxe no próximo sábado. E não será apenas uma luta de exibição! O pugilista mexicano deixou bem claro que não vai aliviar para o rival e disse que uma vitória dele é importante demais para o seu esporte.

“É importante para o boxe, porque o boxe é o boxe e o UFC é o UFC. Ele lutou muito boxe, ele já disse. Mas não o reconhecem como um boxeador profissional. Então é importante que o boxe ganhe. E sobre o resto, é importante para mim ganhar, para continuar com a minha carreira”, disse.

Anderson Silva preferiu não entrar na polêmica de duelo de estilos.

“O boxe é um esporte diferente do MMA. As pessoas precisam respeitar o boxe e respeitar o MMA. Eu não estou aqui para representar o MMA, eu estou aqui para representar a minha família e dar o meu melhor nesse esporte que eu respeito”, disse.

Revanche no MMA?

Sempre que uma luta dessas é marcada, começam as especulações: haverá uma revanche no esporte do outro?

Uma luta no MMA, porém, está totalmente descartada. Primeiro porque Anderson já disse que não quer mais lutar MMA. E agora porque Julio também não deixou nem uma fresta da porta aberta para isso.

“Não, porque teria que treinar jiu-jitsu e não sei. São anos. Não posso. Uma luta tem que ser numa jaula, mas tem que ser boxe, porque até sei dar chutes e golpear, mas não sei agarrar”, disse.

Essa, aliás, é uma dificuldade a mais para o mexicano: não há muitos vídeos de Anderson Silva lutando boxe. E o mexicano nem quis saber de ver vídeos de lutas de MMA do brasileiro.

“Não olhei vídeos, porque ele agarra e chuta. Não tem nada a ver. Mas me preparei como se fosse lutar contra o melhor. Sei que ele é um guerreiro, um lutador. Seja boxe, seja o que for. Ele sabe lutar e me preparei para lutar contra o melhor, porque ele tem bastante experiência e sei que ele sabe o que está fazendo. Não o menosprezei para nada. Me preparei 100%. E há, logicamente, alguma estratégia escondida que não direi”, disse.