<
>

Fury e Wilder protagonizam encarada 'eterna' antes de trilogia no boxe, e americano promete 'banho de sangue': 'O mundo vai ver'

play
A encarada que durou 5 minutos! Veja trecho de como foi o momento em que Fury e Wilder ficaram frente a frente mais uma vez (0:25)

3º confronto entre os dois acontecerá no dia 24 de julho - via @espnringside (0:25)

Escalados para se enfrentarem pela terceira vez no próximo dia 24 de julho, Tyson Fury e Deontay Wilder estiveram frente a frente novamente na última terça-feira (15), durante a coletiva de imprensa promocional do evento. Apesar da expectativa para o combate não ser a mesma das lutas anteriores entre eles, os pugilistas protagonizaram uma intensa encarada (veja no vídeo acima), que muitos já especulam ter sido a mais longa da história.

Posicionados frente a frente no palco, Fury e Wilder permaneceram imóveis durante mais de cinco minutos, como se estivessem em uma disputa para ver quem cederia primeiro. Curiosamente, apesar da intensidade do momento, os lutadores não abriram a boca ou se provocaram, deixando o clima ainda mais tenso.

O terceiro duelo entre os pesos-pesados foi confirmado através de uma decisão judicial. Após o empate na primeira peleja e a vitória incontestável de Fury na revanche, o boxeador inglês já se preparava para a aguardada disputa contra o compatriota Anthony Joshua, pela unificação do título mundial dos pesados. Porém, a equipe que representa a carreira de Wilder entrou na Justiça para reclamar o direito, aparentemente previsto em contrato, do americano tentar recuperar seus títulos em uma terceira peleja contra o rival.

“O caminho para essa luta foi como um passeio maluco de montanha russa. Eu sempre digo: ‘Você nunca vai lutar com alguém até que você esteja no lado oposto do ringue com ele’. Não foi difícil me ajustar para lutar com Deontay Wilder novamente. É isso que eu sou pago para fazer”, minimizou Fury, durante a coletiva de imprensa, antes de provocar o rival.

“Deontay Wilder é um pônei de um truque só. Ele tem um ótimo poder de nocaute em um soco. Eu vou passar por cima dele como se eu fosse um caminhão de 18 rodas. Eu garanto que ele não passa de onde ele passou na segunda luta. Eu vou em busca de um grande nocaute imediatamente”, finalizou o inglês.

Por sua vez, Deontay Wilder adotou uma postura mais sóbria durante a coletiva de imprensa. Com respostas curtas, o ex-campeão evitou entrar em polêmica e se mostrou focado apenas no duelo do dia 24 de julho.

“Já disse o suficiente. É hora de cortar a cabeça dele fora. Quando o dia 24 de julho chegar, vai haver um banho de sangue. Comprem seus ingressos agora e eu os verei em breve. (…) Muitas coisas vão ser diferentes nessa luta. No dia 24 de julho, o mundo vai ver. Nós vamos revelar tudo que estamos trabalhando”, se limitou a dizer Wilder.

O primeiro encontro entre Tyson Fury e Deontay Wilder, disputado em dezembro de 2018, terminou empatado. Já na revanche, realizada em fevereiro do ano passado, o inglês deu uma aula de boxe e venceu o rival por nocaute técnico, no sétimo round, levando para casa o título mundial do Conselho Mundial de Boxe (WBC) e da The Ring. No terceiro capítulo da trilogia entre eles, os cinturões conquistados por Fury estarão em jogo novamente.

Caso saia vitorioso novamente, Tyson Fury deve finalmente encarar o compatriota Anthony Joshua, atual campeão mundial peso-pesado pela pela Associação Mundial de Boxe (WBA), Federação Internacional de Boxe (IBF), Organização Mundial de Boxe (WBO) e Organização Internacional de Boxe (IBO). O duelo britânico chegou a ser marcado para agosto deste ano, mas precisou ser cancelada após a decisão judicial favorável a Deontay Wilder, que lhe garantiu o direito à trilogia com Fury.