<
>

Carlos 'Boi' critica decisão dividida em vitória no UFC 263: 'Tem juiz que é f***'

play
Dana White volta a atacar o brasileiro Borrachinha: 'Ele disse algumas m*** loucas e eu o corrigi' (0:33)

A vida de Paulo Borrachinha não deve ser facilitada no UFC depois do pedido de aumento. Neste final de semana, Dana White voltou a falar sobre o brasileiro e não teve boas palavras a dizer. (0:33)

Responsável por abrir os trabalhos no card do UFC 263, realizado no último sábado (12), no Arizona (EUA), Carlos ‘Boi’ mais uma vez deu um show de entretenimento para os fãs e saiu do octógono com mais uma vitória, deste vez sobre Jake Collier. Apesar de feliz pelo resultado, o peso-pesado deixou o evento incomodado por um dos três juízes laterais ter marcado triunfo do americano em sua papeleta de pontuação.

O juiz em questão, Sal D’Amato, enxergou superioridade do americano no primeiro e no terceiro round, marcando o resultado final como vitória para Collier por 29 a 28, pontuação inversa à apontada por seus colegas, Chris Lee e Dennis O’Connell.Em entrevista exclusiva á reportagem da Ag Fight, ainda nos bastidores do UFC 263, ‘Boi’ criticou a atuação do profissional.

“Não achei que foi dividida. Eu achei que perdi realmente o primeiro round, mas o segundo e o terceiro eu dominei com sobras e um juiz ainda conseguiu dar uma luta dessas para ele. Eu não sei o que se passa na cabeça de um ser humano desses. Deve ser alguma coisa… Vou ficar quieto, falar nada demais. Mas, porra, na moral, tem juiz que é f***”, disparou ‘Boi’.

Com o resultado do último sábado, Carlos ‘Boi’ chegou à terceira vitória consecutiva no octógono do Ultimate. Ao todo, o baiano soma 11 triunfos, sendo seis por nocaute, e apenas uma derrota em seu cartel como profissional no MMA. O revés, inclusive, veio em sua estreia pelo UFC, diante de Sergey Spivak, em julho de 2020, curiosamente por decisão majoritária dos juízes.