<
>

St-Pierre é homenageado em sua cidade natal e fãs comparam estátua a Barack Obama

play
Adesanya cutuca 'delírio' de Vettori sobre 1º confronto no UFC: 'Como alguém pode se agarrar numa derrota como sua maior vitória?' (0:37)

Campeão volta a enfrentar desafiante italiano neste sábado valendo o cinturão dos médios (0:37)

Considerado por grande parte da comunidade do MMA como um dos maiores lutadores de todos os tempos, Georges St-Pierre é, sem sombra de dúvida, o principal expoente do Canadá na modalidade, além de ser responsável direto pela popularização do esporte em seu país natal.

Por toda sua importância, a prefeitura da cidade de St-Isidore, no estado de Quebec (CAN), onde o lutador nasceu, decidiu fazer uma justa homenagem ao ex-campeão meio-médio (77 kg) e peso-médio (84 kg) do UFC.

Na última quarta-feira (9), foi inaugurada uma estátua do lutador em tamanho real, localizada em uma praça da cidade de St-Isidore. O local passa a ser conhecido como ‘Espaço GSP’. O ex-lutador esteve presente na cerimônia de inauguração do monumento e, através de sua conta oficial no ‘Instagram’, mostrou toda sua felicidade pela homenagem.

“Estou muito emocionado por essa honraria que a cidade da minha infância me concedeu. Espero que o Espaço GSP seja um local de inspiração e encontros para todas as gerações, e um símbolo de perseverança, especialmente para os jovens que possuem grandes sonhos”, escreveu ‘GSP’ na legenda de sua publicação no Instagram.

Apesar da bonita homenagem recebida por St-Pierre, a aparência da estátua, de autoria da escultora Tali Levesque, chamou a atenção dos fãs do canadense. Parte dos seguidores questionaram os traços da obra e, em tom de brincadeira, compararam o rosto da estátua ao do ex-presidente dos Estados Unidos Barack Obama.

Sem lutar desde 2017, Georges St-Pierre se aposentou oficialmente em fevereiro de 2019. Durante sua laureada carreira, o canadense somou 26 vitórias e apenas duas derrotas. Durante anos a divisão dos meio-médios do UFC foi dominada por ‘GSP’, que também conquistou o cinturão dos pesos-médios em sua última luta da carreira, ao finalizar o então campeão da categoria Michael Bisping.