<
>

Vicente Luque sobre evolução no UFC: 'Experiência e o mental ainda precisavam amadurecer'

play
Anderson Silva revela mensagem que mandou a Weidman após fratura (1:14)

Lutador concedeu entrevista exclusiva a Eduardo Ohata (1:14)

No UFC desde 2015, Vicente Luque sempre impressionou os fãs e a liga pela agressividade pelo qual atua dentro do octógono mais famoso do mundo. No entanto, mesmo com boas sequências de vitórias, o brasileiro esbarrava quando tinha um teste de fogo pela frente para se colocar entre os melhores do mundo dos meio-médios (77 kg).

Mas em 2021, o lutador quebrou essa barreira e agora é top 5 de sua divisão.

Em entrevista à Ag. Fight, o brasileiro destacou que finalmente alcançou a maturidade que estava buscando em sua carreira para brigar de igual para igual com grandes estrelas da categoria. O grande tira-teima do atleta aconteceu em março deste ano, quando impôs a primeira finalização na carreira de Tyron Woodley, ex-campeão dos meio-médios do Ultimate, na edição número 260 do show.

“Sou muito novo, vou fazer 30 anos. Estava evoluindo, melhorando como lutador e tinha que ganhar essa experiência. Nesses momentos que enfrentava caras com mais experiência, ainda não tinha essa experiência para conseguir a vitória, mesmo com qualidade técnica e física para isso. A experiência e o mental ainda precisavam amadurecer”.

“Agora que conquistei essa vitória foi o momento que adquiri mais experiência no UFC, fiquei mais confortável com meu estilo, sabendo a melhor forma de impor meu jogo. Era questão de tempo mesmo. Agora conseguimos entrar nesse nível de encarar rivais de grandes nomes e carreiras”, afirmou o atleta, antes de completar.

“Quando entrei no UFC eu tive bons resultados desde o começo, mas precisava me consolidar como lutador. A derrota traz lições e tive derrotas que foram importantes. Nesse momento eu e minha equipe tivemos a mentalidade de aprender e continuar crescendo, sem desanimar”.

“Sempre via uma chance de melhorar até ficar mais completo. A cada luta que perdi voltei uma versão melhor. Agora tirei uma lição de até nas vitórias enxergar os erros e ter esses aprendizados sem precisar perder”, concluiu.

No UFC desde 2015, Vicente Luque já ocupa a segunda posição na lista de maior número de vitórias pela via rápida, seja por nocaute ou finalização, na categoria dos meio-médios na história da organização.

Atualmente com 12 triunfos do tipo, o ‘Silent Assassin’ está atrás apenas do americano Matt Brown, que possui um a mais. Na carreira na modalidade, o lutador possui 20 resultados positivos, sete reveses e um empate.

play
1:14

Anderson Silva fala de 'batidas de frente' com Dana White: 'Entende de bastidor, mas nunca tomou nem tapa na cara'

Lutador concedeu entrevista exclusiva a Eduardo Ohata