<
>

UFC: Dana indica futuro de Ngannou, Lewis e Miocic e deixa Jon Jones de lado: 'Pode lutar no verão ou nunca mais'

play
UFC 262: Charles do Bronx revela o que falou a Dana White e amigos logo após conquistar título (0:18)

Brasileiro saiu do octógono para comemorar e teve uma conversa ao pé do ouvido com Dana (0:18)

A "novela" Jon Jones x UFC segue. E o presidente do Ultimate, Dana White, não parece muito incomodado em não ter uma data para o retorno do ex-campeão dos meio pesados ao octógono.

Em coletiva após o UFC 262, White afirmou que planeja ter a disputa de cinturão dos pesados entre Derrick Lewis e Francis Ngannou, o atual campeão, em agosto. E o vencedor deste combate enfrentaria Stipe Miocic.

Jones tem treinado para os pesados e no meio disso vive um imbróglio financeiro com o UFC, já que deseja ter mais lucros por suas lutas na organização. Mas Dana White, aparentemente, não está pronto para ceder ainda.

"Depende de Jon Jones, se ele quer lutar ou não. Tem lutas disponíveis, estão aqui. Eu vou continuar fazendo lutas todo fim de semana. Se Jon Jones quer lutar, ele pode. Se não quiser, ele não precisa. Ninguém vai forçar Jon Jones a lutar. Ele tem uma carreira incrível, um legado incrível. Eu vejo ele como o maior de todos os tempos. Você tem caras que estão na cola. Usman e outros caras. Depende dele. Ele pode lutar esse verão ou pode nunca mais lutar, depende dele", disse White.

"Ele pode vencer outro título. É como Tom Brady vencer outro Super Bowl com os Bucs. Se ele vencer o título nos pesados será difícil argumentar que ele não é o maior de todos. Mas se ele se aposentasse hoje, eu ainda o consideraria o maior de todos até que alguém faça o que ele fez", completou.