<
>

UFC: Vicente Luque quer enfrentar Nick Diaz em volta do americano aos octógonos

play
Do Bronx revela doenças na infância e que médicos aconselharam afastamento dos esportes: 'Preferia morrer do que deixar de fazer o que gostava' (0:45)

Lutador brasileiro do UFC foi entrevistado com exclusividade por Gustavo Faldon, do ESPN.com.br (0:45)

Em março deste ano, Vicente Luque confirmou seu bom momento e se colocou de vez como uma das principais estrelas da categoria dos meio-médios (77 kg) do Ultimate ao finalizar Tyron Woodley, ex-campeão da divisão, no primeiro round do duelo que ocorreu no UFC 260. Além disso, o lutador quebrou a barreira do top 5 e passou a ocupar a quinta colocação do ranking. Com todos esses cenários positivos, o atleta sugeriu uma superluta.

Desde que chegou no UFC, Vicente chamou a atenção do público pela sua maneira de atuar, sempre de forma agressiva. Agora com nove vitórias nas suas últimas dez apresentações, o brasileiro aprovou a possibilidade de se testar contra dois nomes que também são conhecidos pelo ímpeto no ataque: os irmãos Nick e Nate Diaz.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight, o atleta da ‘Cerrado MMA’ abriu as portas para ter a chance de receber Nick Diaz de volta ao Ultimate motivado pela recente declaração de Dana White. O presidente do UFC, indicou que o americano, que não atua desde janeiro de 2015, teria nova chance na franquia.

“Sempre assisti o Nate e o Nick, sempre me agradava o estilo deles, é até parecido com o meu pela questão da agressividade, de ir para cima o tempo todo. São trocadores, mas têm um chão muito bom, assim como eu. Se a luta chega no chão eu me viro. São duas lutas que me interessariam muito e receber um cara como o Nick Diaz todo mundo vai querer. Para mim seria uma grande honra. Não sei o quanto ele quer voltar e o quão avançada está essa negociação com o UFC, mas eu estou disponível”, afirmou.

Após chegar ao top 5 dos meio-médios, Vicente Luque já havia adiantado sua meta de só mirar adversários que estão à sua frente no ranking para chegar mais perto de uma disputa de cinturão. Porém para enfrentar os irmãos Diaz o atleta afirmou que abriria uma exceção pelo valor histórico que esse possível embate geraria para a sua carreira.

“Aceitaria pela história deles e pelos lutadores que são. Para a minha carreira como lutador ter uma luta e uma vitória contra um cara desses diz muito, vai acrescentar para meu currículo, vencer um dos Diaz. Eu gosto de competir, lutar com melhores e gente que fez história. Eles são exemplo disso. São conhecidos por estilo agressivo e de nunca recuar, como eu. Adoraria por a prova isso. Vamos ver quem não vai dar o passo para trás e lutar até o final. Essa luta me dá brilho nos olhos”, completou o lutador.

No UFC desde 2015, Vicente Luque já ocupa a segunda posição na lista de maior número de vitórias pela via rápida, seja por nocaute ou finalização, na categoria dos meio-médios na história da organização. Atualmente com 12 triunfos do tipo, o ‘Silent Assassin’ está atrás apenas do americano Matt Brown, que possui um a mais. Na carreira na modalidade, o lutador possui 20 resultados positivos, sete reveses e um empate.