<
>

Werdum critica postura de Renan 'Problema' após luta polêmica no PFL: 'Foi bem sujo'

A controversa derrota sofrida por Fabrício Werdum na última quinta-feira, em sua estreia pelo PFL, ainda incomoda o ex-campeão do UFC.

Se fisicamente os golpes que o atingiram momentos antes da interrupção da luta deixaram marcas visíveis e invisíveis, a ponto do gaúcho já ter agendado exames neurológicos para seu retorno ao Brasil, no aspecto mental o veterano admite desconforto com o revés, especialmente pela postura de seu adversário, o compatriota Renan "Problema".

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag Fight, Werdum não poupou críticas ao rival, especialmente pelo fato do mesmo não ter admitido até o momento que deu os "tapinhas" em sinal de desistência durante a peleja, motivo causador de toda a polêmica envolvendo o resultado do combate.

Convicto da ação de seu oponente, o gaúcho reforçou o discurso que já havia adotado logo após o confronto, quando, à transmissão oficial do evento, revelou que aliviou a pressão do triângulo encaixado depois de sentir Renan abdicando do confronto, o que teria mudado os rumos da luta e permitido que o goiano se recuperasse e saísse vitorioso.

"O cara bateu, eu solto na hora. É uma coisa de honra nossa. É o nosso código de honra. Eu não tenho por que machucar meu oponente se ele está desistindo. Não queria ser um (Rousimar) 'Toquinho' da vida, ser criticado para o resto da minha vida e ter essa coisa de ser sujo na luta. Pude mostrar que consegui finalizar bem. Não sei se foi por medo de ser botado para dormir, ou na emoção. Eu sei que ele bateu e a gente consegue ver pelas imagens. Só não vê quem não quer. Quem não quer ver, não vai ver. Mas quem conhece a luta vê que o cara bateu mesmo", ponderou Werdum, antes de revelar que os golpes finais aplicados por seu adversário depois da polêmica o trouxeram fortes dores de cabeça.

"E no momento que ele bateu, é óbvio que eu vou aliviar a posição, vou soltar. E ele se aproveitou daquele momento para me bater no rosto, que eu vou ter que – chegando no Brasil agora – fazer um exame de cabeça porque realmente eu estou com muita dor de cabeça, fui dormir às 5h da manhã. Não consegui dormir porque a cabeça estava latejando. Ele se aproveitou e vou te falar que foi bem sujo da parte dele", afirmou.

Com a ajuda do replay, que não foi utilizado pelo PFL durante o evento, Werdum e sua equipe entraram com uma apelação pela troca do resultado junto à Comissão Atlética de Nova Jersey. E, de acordo com o peso-pesado, o recurso, que não deve demorar para ser julgado, será aceito pela entidade, ficando só a questão se o combate será considerado ‘no contest’ (sem resultado) ou como vitória do gaúcho.

"No subconsciente dele, ele sabe que ele errou. Só que ele vai, pelo fato de querer os seis pontos… Mas a gente já entrou com recurso e hoje mesmo vai ser anunciado o ‘no contest’ ou a vitória para mim. A gente não tem a certeza qual seria a decisão. Mas que a decisão vai ser trocada, com certeza vai", cravou Werdum.

A repercussão do caso, amplificada obviamente pelo fato do combate ter marcado a estreia do ex-campeão do UFC na nova organização, gerou uma onda de críticas a Renan "Problema" nas redes sociais, a ponto do lutador goiano ter sentido a necessidade de bloquear a chegada de novos comentários em sua conta no Instagram.

Por isso, do alto de sua experiência de quase duas décadas no MMA profissional, Fabrício Werdum aconselha o compatriota a assumir o equívoco e seguir a vida.

"Que eu me lembre, não aconteceu nenhuma vez (na minha carreira). Sempre quando o cara bate, eu já solto no momento e o cara admite. Acho que pelo orgulho, no mínimo, vai ter que admitir que bateu. A gente consegue ver nitidamente na cara do Renan que ele não está à vontade com a situação, pelo fato de ter batido e se arrependido. Eu estou muito triste com toda a situação, com tudo que aconteceu. Frustrou muito a minha vitória, porque realmente era uma vitória. E agora com essa sensação estranha que eu estou agora. É uma sensação difícil de explicar", destacou o peso-pesado, antes de completar.

"Eu acho que a melhor maneira que ele tem para se retratar é admitir que ele bateu. Fazer uma nota, de repente, se desculpando com os fãs, comigo, com toda a comunidade. E, no mínimo, ser um homem de verdade. 31 anos não é um guri. Se tivesse menos e não tivesse experiência… Mas já é um cara que tem uma experiência, 31 anos. E realmente virar homem de verdade", disparou o veterano.

Ex-campeão do UFC, Fabrício Werdum assinou com o PFL e foi apresentado ao público como uma das principais contratações da liga para a temporada 2021.

Caso o resultado final do combate contra Renan "Problema" seja mantido pela Comissão Atlética de Nova Jersey, o veterano terá um caminho difícil para se classificar para os playoffs do torneio dos pesos-pesados da organização.