<
>

UFC: ex-campeão coloca Jon Jones abaixo de McGregor e diz quanto americano merece receber por estreia nos pesados: 'Acho que funciona'

play
Jon Jones aparece com 113 kg correndo a 32 km/h e mostra condicionamento físico assustador; veja (0:19)

Lenda do UFC está se preparando para uma possível luta de título no peso pesado (0:19)

A estreia de Jon Jones no peso-pesado do UFC virou uma verdadeira novela. Tudo levava a crer que o lutador e a organização estavam acordados para a realização do duelo contra Francis Ngannou, válido pelo título da categoria, mas o que se viu foi Bones e Dana White discutindo publicamente em relação aos valores. Como a superluta entre o americano e o campeão camaronês é bastante aguardada pela comunidade do MMA, Daniel Cormier deu seu parecer sobre o cenário.

Ao participar do programa "DC & Helwani", na ESPN americana, Cormier concordou que Jones, de fato, merece ser valorizado pelo UFC, mas, ao mesmo tempo, indicou que o valor pedido pelo rival é exagerado. De acordo com Dana White, o ex-campeão dos meio-pesados (93 kg) da organização teria pedido 30 milhões de dólares (cerca de R$ 163 milhões) para enfrentar Ngannou. Imediatamente, Bones desmentiu o cartola.

Além disso, Cormier também comparou Jones a Conor McGregor e a Khabib Nurmagomedov, dois astros do UFC. O veterano sinalizou que Bones não deve se colocar no mesmo patamar que o irlandês, porque não traz para a mesa o que Notorious oferece para a companhia. Por outro lado, DC deu a entender que o ex-campeão dos meio-pesados aceitaria lutar contra Ngannou, se recebesse a mesma quantia que The Eagle.

“Acho que Jones merece um grande valor. Eu não sei, mas ouvi que McGregor ganha 15 milhões de dólares (cerca de R$ 82 milhões). Se McGregor ganha esse valor para aparecer, Jones não deveria ganhar o que McGregor ganha. Jones não faz o que McGregor faz. Deve ser um nível abaixo disso”, analisou DC, antes de completar.

“Se Khabib ganhar de 8 milhões de dólares (cerca de R$ 43 milhões) a 10 milhões (cerca de R$ 54 milhões), aí sim. Deveria haver uma diferença na escala de pagamento por causa do que McGregor significou para a empresa. Nessa faixa? Acho que funciona. Acredito que se o UFC desse esse valor, Jones lutaria contra Ngannou. Ele nunca ganhou esse valor antes”, concluiu.

O momento de Jon Jones no UFC não é bom e seu futuro na organização é incerto. Após anunciar que subiria para o peso-pesado, Bones focou em sua preparação e, visivelmente, seu corpo sofreu mudanças. Dessa forma, o retorno do lutador aos meio-pesados, categoria que dominou, é inviável.

Jones e Francis Ngannou concordaram com o duelo, porém o americano informou que só assina o contrato se o UFC lhe oferecer um valor adequado por tudo que representa no MMA. A postura do ex-rei dos meio-pesados não agradou Dana White, que já cogitou escalar Derrick Lewis como primeiro desafiante de The Predator.