<
>

UFC 264: Michael Chandler se oferece para enfrentar McGregor, em julho, após luta com Charles 'Do Bronx' em maio

play
Whittaker abre o jogo sobre vontade de revanche com Adesanya: 'Seria uma cereja no topo, mas seria pelo título' (0:30)

Lutador deixou claro que esse não é algo que ele está perseguindo em sua carreira (0:30)

O mundo do MMA pode ter testemunhado uma reviravolta nesta semana. Após Conor McGregor, que estava escalado para encarar Dustin Poirier no dia 10 de julho, se irritar com o rival e anunciar que havia se retirado da luta, o irlandês ficou aparentemente sem adversário para o UFC 264.

Mas não demorou muito para que atletas se candidatassem para a vaga.

O primeiro nome conhecido foi o de Michael Chandler. Através de suas redes sociais o americano não se opôs a lutar duas vezes em apenas três meses no UFC para ter a chance de encarar McGregor.

Vale mencionar que ‘Iron’ tem duelo marcado no dia 15 de maio diante de Charles 'Do Bronx', pelo cinturão do peso-leve (70 kg).

play
0:52

'Conor McGregor quer vingança': Entenda como a rivalidade do irlandês com Poirier só vai ficar mais intensa até revanche

Com uma vitória para cada lado, rivais prometem trilogia emocionante

Em recente entrevista ao canal do YouTube ‘Helen Yee Sports’, Chandler já havia demonstrado seu desejo de encarar McGregor. O americano destacou sua confiança que vai conquistar o cinturão e gostaria que sua primeira defesa fosse diante do irlandês.

“15 de maio e 10 de julho… reserve já!”, escreveu o ex-campeão do Bellator.

Michael Chandler, de 34 anos, estreou no UFC com vitória por nocaute contra Dan Hooker em janeiro deste ano.

Ex-campeão do Bellator, o atleta acumula cartel com 22 triunfos e apenas cinco derrotas – a última delas, em 2019, foi contra Patrício ‘Pitbull’, em confronto que durou apenas um minuto, válido pelo título dos leves da liga.

play
0:14

Em preparação para duelo contra Poirier, McGregor mostra agilidade em chutes e esbanja força em socos

Irlandês tem confronto marcado contra o norte-americano para 10 de julho; será a terceira luta entre eles