<
>

UFC 259: Adesanya provoca Borrachinha mesmo após derrota e ironiza: 'Ao invés do vinho, estava me drogando'

play
Blachowicz mostra que força faz a diferença, amassa e acaba com invencibilidade de Adesanya (0:36)

Polonês 'destruiu' o adversário e é o novo campeão da categoria (0:36)

Mesmo derrotado no UFC 259, Israel Adesanya não perdeu a oportunidade de provocar e ironizar o arquirrival Paulo Borrachinha. Logo na entrevista após a luta, usou a primeira resposta para lembrar a história do vinho que o brasileiro diz ter tomado antes do confronto entre eles.

"Eu não pude dormir ontem à noite. Mas ao invés de beber vinho, eu estava me drogando. Eu fiquei acordado e Bruce Buffer me deu um desse (mostrando uma garrafa de bebida). Provavelmente eu deveria ter tomado, eu teria dormido, mas...", disse dando risada junto com Joe Roegan.

A provocação, claro, é em relação à revelação que o próprio brasileiro fez no começo da semana ao dizer que bebeu uma garrafa de vinho horas da luta contra Adesanya.

Segundo Borrachinha, ele teve dificuldades para dormir por conta do fuso-horário e de erros na programação que havia feito para o combate. Sem saber o que fazer, decidiu beber vinho para conseguir cair no sono. Acabou tomando uma garrafa praticamente inteira.

Dias depois, o irmão e treinador Carlos Borracha confirmou e contou mais detalhes da história. Segundo ele, Paulo chegava a se desequilibrar enquanto aquecia para o confronto e estava com os reflexos completamente comprometidos.

Dentro do octógono, Borrachinha não conseguiu impor seu jogo, ficou muito menos agressivo que o normal e acabou nocauteado ainda no segundo round.

E o brasileiro, claro, também aproveitou sua chance para brincar com a derrota do 'inimigo' pelas redes sociais. E para brincar com a próprio história do vinho.

"Você estava bêbado também, magrelo?", postou.

Veja todos os resultados do UFC 259:

CARD PRINCIPAL

Jan Blachowicz (POL) venceu Israel Adesanya (NZL) na decisão unânime dos jurados (49-46, 49-45, 49-45) – cinturão dos meio-pesados)
Amanda Nunes (BRA) finalizou Megan Anderson (AUS) com uma chave de braço aos 2:03 do 1º round – cinturão feminino dos penas
Aljamain Sterling (EUA) venceu Petr Yan (RUS) por desclassificação devido a uma joelhada ilegal – cinturão dos galos
Islam Makhachev (RUS) finalizou Drew Dober (EUA) com um triângulo de mão a 1:37 do 3º round – leves
Aleksandar Rakic (AUT) venceu Thiago Marreta (BRA) na decisão unânime dos jurados (29-28, 29-28 e 30-27) – meio-pesados

CARD PRELIMINAR

Dominick Cruz (EUA) venceu Casey Kenney (EUA) na decisão dividida dos jurados (28-29, 29-28 e 30-27) – galos
Kyler Phillips (EUA) venceu Song Yadong (CHN) na decisão unânime dos jurados (29-28, 29-28 e 29-28) – galos
Askar Askarov (RUS) venceu Joseph Benavidez (EUA) na decisão unânime dos jurados (30-27, 30-27 e 30-26) – moscas
Kai Kara-France (NZL) nocauteou Rogério Bontorim (BRA) aos 4:55 do 1º round – moscas
Timothy Elliott (EUA) venceu Jordan Espinosa (EUA) na decisão unânime dos jurados (30-27, 30-27 e 30-25) – moscas
Kennedy Nzechukwu (NIG) nocauteou Carlos Ulberg (NZL) aos 3:19 do 2º round – meio-pesados
Sean Brady (EUA) finalizou Jake Matthews (AUS) com um katagatame aos 3:28 do 3º round – meio-médios
Amanda Lemos (BRA) nocauteou Livinha Souza (BRA) aos 3:39 do 1º round – palhas feminino
Uros Medic (SER) nocauteou Aalon Cruz (EUA) a 1:40 do 1º round – leves
Trevin Jones (GUM) nocauteou Mario Bautista (EUA) a 0:47 do 2º round – galos