<
>

UFC 259: Amanda Nunes faz até Jon Jones 'ter medo' e rejeitar duelo: 'De jeito nenhum!'

play
Não deu nem graça! Veja como Amanda Nunes atropelou e finalizou australiana em 2 minutos (0:43)

A brasileira precisou de pouco mais de dois minutos para atropelar, finalizar a australiana Megan Anderson com um chave de braço e se manter como campeã de duas categorias. (0:43)

Amanda Nunes virou tão dominante no UFC que já faz até as maiores lendas da história do MMA ‘terem medo’ dela. Depois de mais uma vitória avassaladora da brasileira neste final de semana, Jon Jones foi ao Twitter e brincou com um fã que sugeriu uma luta entre os dois.

“Marquem uma luta para Amanda na próxima semana”, postou Jones.

“De jeito nenhum, eu passo!”, completou logo em seguida quando um fã sugeriu que ele fosse o adversário da brasileira.

Conteúdo patrocinado por Sportingbet

No UFC 259 deste final de semana, Amanda Nunes mais uma vez fez parecer fácil.

A brasileira dominou por completo. Em pé, balançou a rival com seus golpes potentes. Anderson não teve outra opção se não tentar uma queda para amarrar o combate. Só que a brasileira reverteu a posição, caiu por cima e deu um show no chão até pegar o braço da rival e conseguir a vitória por finalização.

Campeã de duas categorias, Amanda já tem mais dificuldades para encontrar adversárias do que para vencer lutas.

Veja todos os resultados do UFC 259:

CARD PRINCIPAL

Jan Blachowicz (POL) venceu Israel Adesanya (NZL) na decisão unânime dos jurados (49-46, 49-45, 49-45) – cinturão dos meio-pesados)
Amanda Nunes (BRA) finalizou Megan Anderson (AUS) com uma chave de braço aos 2:03 do 1º round – cinturão feminino dos penas
Aljamain Sterling (EUA) venceu Petr Yan (RUS) por desclassificação devido a uma joelhada ilegal – cinturão dos galos
Islam Makhachev (RUS) finalizou Drew Dober (EUA) com um triângulo de mão a 1:37 do 3º round – leves
Aleksandar Rakic (AUT) venceu Thiago Marreta (BRA) na decisão unânime dos jurados (29-28, 29-28 e 30-27) – meio-pesados

CARD PRELIMINAR

Dominick Cruz (EUA) venceu Casey Kenney (EUA) na decisão dividida dos jurados (28-29, 29-28 e 30-27) – galos
Kyler Phillips (EUA) venceu Song Yadong (CHN) na decisão unânime dos jurados (29-28, 29-28 e 29-28) – galos
Askar Askarov (RUS) venceu Joseph Benavidez (EUA) na decisão unânime dos jurados (30-27, 30-27 e 30-26) – moscas
Kai Kara-France (NZL) nocauteou Rogério Bontorim (BRA) aos 4:55 do 1º round – moscas
Timothy Elliott (EUA) venceu Jordan Espinosa (EUA) na decisão unânime dos jurados (30-27, 30-27 e 30-25) – moscas
Kennedy Nzechukwu (NIG) nocauteou Carlos Ulberg (NZL) aos 3:19 do 2º round – meio-pesados
Sean Brady (EUA) finalizou Jake Matthews (AUS) com um katagatame aos 3:28 do 3º round – meio-médios
Amanda Lemos (BRA) nocauteou Livinha Souza (BRA) aos 3:39 do 1º round – palhas feminino
Uros Medic (SER) nocauteou Aalon Cruz (EUA) a 1:40 do 1º round – leves
Trevin Jones (GUM) nocauteou Mario Bautista (EUA) a 0:47 do 2º round – galos