<
>

À espera de uma nova disputa de título, Max Holloway projeta mais duas lutas em 2021

play
Belfort cobra Wanderlei Silva por revanche: 'Ele tem que assinar o contrato' (1:03)

Luta entre os dois brasileiros teve nocaute espetacular de Belfort em 1998 (1:03)

Após perder duas lutas seguidas para Alexander Volkanovski, tendo seu reinado no peso-pena (66 kg) encerrado, Max Holloway se recuperou em grande estilo, com uma dominante vitória sobre Calvin Kattar no main event do UFC Fight Island 7, realizado em janeiro deste ano, em Abu Dhabi (EAU). Com a brilhante apresentação, o havaiano praticamente garantiu uma nova oportunidade de tentar reconquistar o cinturão da divisão até 66 kg do Ultimate, restando apenas saber se o australiano continuará sendo o campeão até lá.

Com a próxima disputa de título da categoria já agendada para o próximo dia 27 de março, no UFC 260, quando Volkanovski tentará defender o cinturão diante de Brian Ortega, Holloway descartou torcer por uma das partes no combate, mas destacou que seus planos incluem uma rápida recuperação do vencedor da peleja. Ao site ‘MMA Junkie’, o havaiano revelou que, no que depender dele, sua temporada terá mais dois confrontos disputados.

Para que isso seja possível, Holloway projeta que seu próximo compromisso, contra o vencedor do duelo entre Volkanovski e Ortega, pelo cinturão dos penas, aconteça preferencialmente no início do verão norte-americano, que neste ano se estende pelo período de 20 de junho a 22 de setembro. Caso consiga manter seu planejamento, o ex-campeão planeja competir mais uma vez até o final do ano, mais especificamente em dezembro.

“Em um mundo perfeito, se eu puder fazer o meu plano para esse ano, eu gostaria de lutar no verão (norte-americano) e depois talvez tentar conseguir uma luta em dezembro. Eu quero lutar três vezes nesse ano, talvez entrar lá no verão, espero que em julho, e depois entrar em um card do UFC, vamos ver o que acontece. Isso é apenas o que eu quero fazer em um mundo perfeito. Lutar em julho e lutar em dezembro”, projetou Holloway.

Considerado por muitos como o melhor peso-pena da história, Max Holloway reinou soberano na categoria entre 2017 e 2019, até ser destronado por Alexander Volkanovski. Na revanche contra o australiano, em julho do ano passado, o havaiano acabou superado novamente pelo rival, desta vez em uma controversa decisão dividida dos juízes.